Avaliação 360: entenda como funciona e como aplicar

2019-05-17T09:59:15-02:0028 fevereiro, 2019|Gestão de Pessoas|

A avaliação 360 graus é a maneira mais justa de identificar, direcionar e reconhecer os talentos da empresa. Há diferentes métodos para sua aplicação, confira os principais aqui!

A avaliação de desempenho é crucial à gestão de pessoas. Ela permite identificar os atuais resultados dos talentos e estabelecer objetivos para o futuro, o que resulta no crescimento do profissional. Um dos principais modelos é a Avaliação 360 graus.

No entanto, existem muitas dúvidas relacionadas ao assunto. Como fazer uma boa avaliação? Quais os principais modelos? Entre outras indagações. Tudo isso é o que vamos explicar nos próximos tópicos!

O que é Avaliação 360 graus?

Há diferentes tipos de avaliação. Em algumas, os profissionais são avaliados por si próprios ou por seus superiores, elas são chamadas, respectivamente, de autoavaliação e avaliação em 180 graus. Um modelo mais abrangente é a Avaliação 360 graus

Nesse último caso, o colaborador é analisado por uma série de agentes diferentes, em vários níveis e áreas da firma (e até fora dela). Um supervisor de venda, por exemplo, pode ser avaliado por seus subordinados, superiores e parceiros estratégicos.

Logo, esse modelo busca um vasto leque de opiniões para determinar se o funcionário tem um desempenho adequado e em quais pontos pode (e deve) melhorar. Por oferecer diferentes visões, também é considerada uma opção mais completa e segura.

Quais os modelos de Avaliação 360 graus?

Existem diferentes categorias deste método, vamos falar dos 3 principais.

DESCUBRA ESTRATÉGIAS PARA MAPEAR
OS  TALENTOS DA SUA EMPRESA!

ebook_GestaaodeTalentos-1024x951_certocta_baixe_ebook_gratis_verde

Avaliação enxuta com 3 alternativas

No primeiro caso, uma lista de questões é entregue aos avaliadores. Elas representam diferentes competências dos profissionais, como flexibilidade, integridade ou organização.

Por exemplo, “o funcionário é organizado em suas atividades”. Há três alternativas para as respostas: nunca, às vezes e sempre. Portanto, é um método mais objetivo.

Os 4 colaboradores de Jack Walch

Nesse caso, os profissionais são avaliados por diferentes agentes tendo em vista dois principais fatores: resultados entregues e alinhamento com os valores da empresa.

Assim, será possível identificar 4 tipos de colaborador:

  1. de alto desempenho e alinhado aos valores;
  2. de baixo desempenho e alinhado aos valores;
  3. de baixo desempenho e não alinhado aos valores;
  4. de alto desempenho e não alinhado aos valores.

Os colaboradores que preenchem os dois quesitos precisam ser recompensados, pois são talentosos. Os demais devem ser treinados ou eliminados do quadro de trabalho.

Avaliação direta com 5 alternativas

Nesse último, uma lista de perguntas, que pode ter dezenas de questões como: “demonstra autonomia para decidir?” ou “se comunica de forma clara e objetiva?”, é entregue aos avaliadores.

Eles devem respondê-las com uma destas 5 alternativas: nunca, pouco, algumas vezes, muito e sempre.

Como a empresa é beneficiada?

A avaliação 360 gera uma série de vantagens à empresa. É possível identificar os profissionais mais talentosos, depois recompensá-los proporcionalmente. Alguns podem ser promovidos, outros treinados ou desligados do quadro de trabalho.

Outro benefício está na manutenção dos colaboradores mais habilidosos. Ao reconhecê-los, é possível criar incentivos personalizados e uma forte política de retenção. Assim, toda a empresa é beneficiada e consegue atingir resultados fora do lugar-comum.

Como pode observar, a Avaliação 360 graus pode ser implementada de diferentes maneiras e contribuir para o sucesso empresarial. Ela envolve distintos pontos de vista e pode ser a forma mais justa de identificar e recompensar talentos.

E aí, gostou do nosso artigo? Aproveite para assinar nossa newsletter e receber novos conteúdos sobre liderança e gestão de pessoas diretamente em seu e-mail. Vamos lá!