Plano de sucessão: uma ferramenta estratégica para a empresa

2021-08-12T10:05:46-03:005 agosto, 2021|Gestão de Pessoas, Plano de Sucessão|

Acompanhe nesse artigo como o plano de sucessão pode auxiliar sua empresa na continuidade da excelência dos processos, mesmo que seja necessária a substituição de talentos.

O sucesso de uma empresa depende das pessoas que nela trabalham. Bom, esse já é um conceito bem estabelecido no mercado de trabalho. E cuidar para que essas pessoas sejam e estejam no caminho certo para garantir o sucesso do negócio é um dos desafios do setor de recursos humanos.

Nesse sentido, para garantir um time de alta performance, o setor de recursos humanos utiliza de diversas ferramentas e processos que o auxiliarão desde a atração e retenção de talentos, até o desenvolvimento destes.

A ideia é garantir um funil de recrutamento eficiente, uma boa gestão do clima organizacional e processos de treinamento e desenvolvimento que atendam as necessidades da organização e de seus colaboradores. Dessa forma é possível diminuir e até evitar altos índices de absenteísmo e até de turnover.

No entanto, o setor de recursos humanos precisa se manter atento a outra situação: a movimentação de colaboradores que ocupam cargos estratégicos na organização. Essa movimentação é possível através do desligamento voluntário e até em decorrência dos planos de carreira oferecidos pela organização.

Assim sendo, o setor de recursos humanos precisa estar preparado para a substituição de cargos estratégicos através de um plano de sucessão.

Plano de sucessão: ação estratégica de crescimento

Para entender a importância de desenvolver um plano de sucessão para sua empresa, você precisa entender a excelência dele.

Um plano de sucessão é uma estratégia de continuidade no crescimento da organização. Ele busca identificar e capacitar profissionais para ocupar determinados cargos em caso de promoções ou desligamentos de outros funcionários.

Sua principal preocupação são os cargos estratégicos da organização, a fim de permitir com isso que processos e atividades continuem sendo desenvolvidos com excelência.

Dessa forma, sua empresa está preparada para manter o ritmo e constância do trabalho, além de aproveitar melhor os talentos que já possui.

Assim sendo, o plano de sucessão identifica as competências e habilidades necessárias para os cargos estratégicos da organização. E a partir da identificação desses requisitos, é possível, utilizando a avaliação de desempenho, saber quais são os colaboradores que já possuem essas habilidades e se elas necessitam serem lapidadas.

Com isso, monta-se um plano de desenvolvimento para esses colaboradores, visando prepara-los para assumir possíveis cargos estratégicos.

Objetivos do plano de sucessão

O principal objetivo do plano de sucessão com certeza é a substituição eficaz de profissionais em cargos estratégicos.

No entanto, existem outros pontos que tornam o plano de sucessão uma estratégia que deve ser adotada por toda empresa que visa o crescimento dos seus negócios.

1 – Entender o propósito da organização

O plano de sucessão permite que a empresa tenha clareza de qual seu propósito, qual lugar ela quer alcançar no mercado. Além disso, é possível compartilhar essa visão com seus colaboradores, promovendo dessa forma um alinhamento de expectativas.

2 – Identificação de competências

O plano de sucessão permite que as competências de seus colaboradores sejam mapeadas e suas potencialidades sejam identificadas. Por outro lado, é possível identificar as competências críticas da organização, ou seja, aquelas que são necessárias para o sucesso do negócio e precisam ser desenvolvidas em seus talentos

3 – Garantia de longevidade do negócio

Certamente, o plano de sucessão visa garantir a longevidade e crescimento sustentável da empresa. Afinal, a partir de sua implantação é possível traçar estratégias de ajustes no quadro de funcionários, em caso de desligamentos e promoções. Com isso sua empresa sempre estará preparada para possíveis mudanças de cenário.

Além disso, um importante fator do plano de sucessão é a transparência nos processos de promoção e substituição de colaboradores. Já que o plano de sucessão traz informações detalhadas de cada cargo, competências e habilidades necessárias para cada um deles.

Esse é um importante fator na gestão do clima organizacional, pois promove a manutenção do vínculo de confiança entre empresa e colaboradores.

Mas na prática, como implantar um plano de sucessão?

Apesar de parecer algo muito complexo, implantar um plano de sucessão é uma tarefa relativamente simples. O primeiro passo é entender quais são as expectativas da alta direção e dos acionistas para o negócio.

A partir daí, é possível utilizar a descrição de cargos da empresa para identificar as posições estratégicas que demandam maior atenção.

Posteriormente é preciso identificar os talentos da organização e acompanhar os desempenhos destes. Esse é um passo primordial para a eficiência do seu plano de sucessão. Afinal, são estes talentos que serão preparados para assumir as posições estratégicas da empresa.

Aqui é possível utilizar como apoio as avaliações de desempenho, contratos de metas e reuniões de feedback. Essas são ferramentas já utilizadas na gestão de pessoas, que apoiarão o setor de recursos humanos no plano de sucessão.

Identificados os talentos, é preciso investir no desenvolvimento de suas habilidades e competências. Isso é possível através de programas de mentoria visando o desenvolvimento das principais soft skills necessárias às responsabilidades de cada função.

No entanto, é importante salientar que o plano de sucessão não é capaz de impedir o desligamento dos profissionais em desenvolvimento. Nesse sentido, a empresa precisa contar com um plano de retenção de talentos, de forma que esse risco seja minimizado.

Afinal não basta desenvolver os talentos. É preciso garantir que tanto o ambiente organizacional quanto os benefícios oferecidos pela empresa sejam atrativos e promotores de engajamento e sentimento de valorização para seus colaboradores.

Concluindo

O plano de sucessão visa a manutenção da continuidade de processos com excelência da empresa. E essa é uma estratégia muito importante, principalmente considerando as constantes mudanças do mercado.

No entanto, ele possui alguns pontos de atenção que precisam ser considerados pelo setor de recursos humanos. Entre eles, está a valorização dos talentos externos em detrimento dos talentos já existentes na organização.

Nesse sentido, é preciso que o setor de recursos humanos esteja atento ao acompanhamento dos processos de avaliação de cada colaborador, dando suporte aos gestores na identificação dos talentos.

Esse é um ponto importante, já que não só valoriza os talentos internos, como promove um ambiente de confiança e engajamento na organização.

Existem outros pontos que devem ser observados como o respeito as diferenças e ao tempo necessário para a preparação de cada candidato. A expectativa de obter de um candidato características idênticas ao anterior pode levar à frustração e impactar de forma negativa o andamento do processo de sucessão.

Da mesma forma, é preciso entender que cada candidato precisará de um tempo diferente para lapidar suas habilidades, desenvolver novas habilidades e gerar resultados de excelência.

Observados esses pontos, o plano de sucessão garantirá a continuidade dos seus processos, a retenção de talentos e o crescimento sustentável do seu negócio. Com isso atendendo as expectativas não só de seus colaboradores, como da alta direção e de seus acionistas.

Quer conhecer soluções em gestão de pessoas que podem te ajudar nesse processo de implantação do plano de sucessão? Entre em contato com a SER e conheça a SER HCM. Com certeza você se surpreenderá com a revolução estratégica do seu RH.

E se você gostou desse conteúdo, aproveita e assine nossa newsletter e receba nossas publicações em primeira mão, diretamente em seu e-mail.

Compartilhar este Artigo

Deixar um comentário

Ir ao Topo