O varejo é um dos mercados mais complexos. De um lado estão os clientes, exigentes e informados, do outro os fornecedores, com elevado poder de barganha. Então é preciso conhecer as novas tendências e aproveitá-las a seu favor.

Dentre as novidades, é possível destacar: maior integração entre lojas físicas e virtuais, uso de tecnologias de automação e otimização da experiência do cliente. Logo, antigos problemas poderão ser eliminados, aumentando a eficácia da loja.

Pensando em tudo isso, criamos um artigo que vai mostrar para você as principais tendências no varejo. Continue a leitura e fique por dentro do assunto!

Integração entre loja física e virtual

Lojas tradicionais sentem-se perdidas na internet, um mercado promissor e que movimenta muito dinheiro. As lojas online, por outro lado, sentem que perdem oportunidades — afinal, seus clientes não podem testar os produtos. Aí está um grande problema, a integração entre o mundo físico e o virtual.

A partir disso surgiu uma das maiores tendências para este ano, o Omnichannel. Ele consiste na convergência de todos os canais usados por uma loja para atender as necessidades do seu público-alvo. Logo, permite que os clientes comprem online ou offline, melhorando sua experiência e os lucros do estabelecimento.

Otimização do marketing sensorial

Não importa o produto vendido, uma boa experiência na hora da compra é metade do caminho para que se tenha sucesso, aumentando as vendas e os resultados financeiros da organização. O problema é que muitas lojas ainda não sabem como otimizar a experiência do seu público-alvo.

Aqui, o marketing sensorial é outra grande tendência. Consiste em usar os 5 sentidos dos clientes — olfato, tato, paladar, visão e audição — para despertar emoções e a ação de compra. Para isso, deve-se programar músicas de fundo alinhadas aos valores da marca, um perfume agradável no ambiente, distribuir amostras grátis e assim por diante.

Automação de processos repetitivos

Alguns processos são extremamente repetitivos, chatos e ainda interferem na otimização da produtividade. O que dizer sobre digitar manualmente o código de barra dos produtos ou disparar e-mails, um a um, para se relacionar com os clientes? Sem dúvida, é um tempo que poderia ser melhor aproveitado.

A automação — substituição do trabalho manual pelo de máquinas — elimina cada vez mais as demandas operacionais repetitivas. Hoje, existem bots (diminutivo de robot) para atender pela internet, programas desenvolvidos para disparar automaticamente e-mails de relacionamento e acompanhar as métricas de desempenho da loja, por exemplo.

Atração e retenção de talentos

O bom atendimento é essencial para o momento de compra e para a fidelização de clientes. Contudo, para que haja o bom atendimento, é preciso de profissionais talentosos, satisfeitos e motivados a trabalhar no estabelecimento.

Por essa razão, a atração e retenção de talentos na loja é uma tendência. Apesar de existir uma grande oferta de mão de obra, a quantidade de profissionais realmente qualificados é escassa. Nesse sentido, é cada vez maior a necessidade de se investir na construção de uma marca empregadora, tornando o estabelecimento um ímã para talentos.

Como se pode ver, as tendências no varejo contribuem para eliminar problemas antigos, aumentar a eficiência operacional, assim como otimizar a experiência dos clientes. Logo, será possível construir um negócio lucrativo e longevo no mercado.

Gostou do conteúdo? Aproveite para nos seguir no LinkedIn ou Facebook e ficar sempre por dentro das novidades. Vamos lá!