O que é o recrutamento às cegas e quais as suas aplicações?

2019-09-16T14:18:07-03:0016 setembro, 2019|Gestão de Talentos|

Conheça o processo de seleção que é referência na Europa e nos Estados Unidos, que garante os melhores talentos para a companhia e promove a diversidade dentro das organizações.

Estamos quase em 2020 e muitas questões que sempre precisaram ser discutidas vêm ganhando força ao redor do mundo. Da mesma forma que o século passado viu as mulheres lutarem e conquistarem o direito ao voto, hoje ainda existem muitas causas para serem defendidas.

No mundo corporativo, temas relevantes também estão em pauta. As empresas já perceberam que precisam estar engajadas para gerar valor e isso passa por garantir a representatividade na equipe. Assim, uma das características mais buscadas na hora de montar o time de colaboradores é a diversidade.

O RH precisa estar antenado às novidades e usufruir de ferramentas que promovam o encontro de ideias e pessoas diferentes. Um instrumento muito útil para companhias que primam pela diversidade é o recrutamento às cegas. Vamos conhecer melhor essa prática?

O que é o recrutamento às cegas e como implementá-lo?

Cada um tem uma história de vida que impacta na forma como o mundo é percebido. Muitas vezes, mesmo inconscientemente, nos deixamos levar por caminhos preconcebidos. Isso inclui as escolhas na hora de selecionar novos colaboradores para a empresa.

Exatamente para evitar ideias previamente estabelecidas e focar a decisão nas qualificações e competências dos candidatos é que existe o recrutamento às cegas. Apesar de no Brasil ainda ser relativamente novo, esse conceito de seleção é muito aplicado em países europeus e nos Estados Unidos.

A prática elimina os julgamentos a partir de impressões que não sejam exclusivamente da vida profissional. O recrutador recebe as informações funcionais dos candidatos sem incluir referências ao gênero, idade, estado civil ou qualquer aspecto pessoal.

A primeira triagem é feita unicamente com dados que correspondem às qualidades profissionais do candidato. Por isso, ao abrir uma nova oportunidade, escolha uma plataforma de oferta de vagas que garanta o anonimato e passe ao responsável pela seleção apenas as informações necessárias.

Entenda o que você precisa saber
sobre Avaliação de Desempenho


Dessa forma, o nivelamento de qualidade do processo de seleção aumenta. Sem correr o risco de dispensar um excelente profissional por algum motivo que não diz respeito ao trabalho que ele fará, os melhores talentos são selecionados.

Apenas num segundo momento é que o recrutador conhecerá os participantes e dará continuidade ao processo seletivo. Com o mapeamento da capacidade de cada um em mãos, é hora de ver se o candidato compartilha dos valores e princípios da organização.

Quais são as vantagens do recrutamento às cegas?

Ao optar por esse tipo de recrutamento, qualquer indício de discriminação é eliminado do processo seletivo. Serão levados em conta aspectos restritos à qualificação dentro da função desejada e ao histórico profissional de quem concorre ao cargo.

Outra vantagem do recrutamento às cegas é promover a tão buscada diversidade. Por mais que os benefícios da heterogeneidade sejam conhecidos, muitas vezes, de forma imperceptível, fazemos escolhas pela similaridade — e esse alinhamento pode ser prejudicial.

Garantir a diversidade é melhorar a produtividade e criar um ambiente fervilhante na organização. Nesse sentido, reunir pessoas com visões diferentes ou até opostas, fazendo com que todos contribuam com ideias, resulta em soluções inovadoras e disruptivas.

Além da possibilidade de entregar resultados que quebram os paradigmas, empresas com diversidade também têm uma melhora significativa na imagem. Tanto o público interno quanto o externo valorizam essa característica.

Se você ainda não se convenceu, saiba que a NuBank é um exemplo de empresa que adotou o recrutamento às cegas. A startup brasileira foi criada em 2013, já tem 12 milhões de clientes em todo o país, cresce a olhos vistos e mais de 10% dos profissionais por trás do cartão roxinho foram selecionados dessa forma.

Uma companhia que consegue angariar os melhores talentos, sem se preocupar com cor da pele, orientação sexual ou gênero, ganha em competência e em valor de mercado. O recrutamento às cegas é imparcial e faz com que a empresa consiga os melhores profissionais. Bom para os candidatos e para a instituição!

Gostou deste artigo? Se você quer estar sempre por dentro das principais tendências para o RH e transformar a atuação da sua empresa para que ela se destaque no mercado, assine já a nossa newsletter e passe a receber conteúdos como este diretamente no seu e-mail!

Leave A Comment