Os 8 principais desafios do desenvolvimento do RH Estratégico

2021-01-07T13:42:52-02:007 setembro, 2016|Estratégia Corporativa, Talent Management|

Num contexto imprevisível conhecido como mundo VUCA, a nova tendência na área de Recursos Humanos é o RH Estratégico, que tem trazido grandes progressos em gestão de pessoas, modificando visões antigas sobre o seu papel nas empresas.

Esse desenvolvimento se fez necessário porque não foram só as pessoas que mudaram para acompanhar o mundo moderno. As empresas também precisaram passar por transformações. Com essas mudanças, o RH se tornou, então, um elemento-chave para o sucesso de um negócio.

É dele a responsabilidade de atrair, selecionar e reter os melhores talentos, transformando equipes comuns em equipes de alta performance, de forma a garantir que as empresas se mantenham competitivas no mercado. É preciso, no entanto, que ele conheça com muita propriedade o modelo de negócio em que está inserido e identifique as principais carências a serem tratadas.

Dentre as vantagens do RH Estratégico estão:

  • Aumento do engajamento e comprometimento da equipe
  • Redução do absenteísmo
  • Melhoria da produtividade
  • Maior satisfação do cliente interno e externo
  • Consequentemente, o crescimento da empresa

A grande diferença entre o RH Operacional e o RH Estratégico, é que enquanto o primeiro administra pessoas e processos, o segundo gerencia e direciona os esforços do colaborador de forma a atingir os objetivos da organização e desenvolver uma equipe de alta performance.

Pensando, então, no melhor desempenho possível, separamos oito dos principais desafios do desenvolvimento do RH Estratégico, para te ajudar a entender sua importância:

1) Encontrar ferramentas completas de RH

Sabe-se que hoje a tecnologia é capaz de desempenhar grande parte das funções que antes eram feitas somente por pessoas, garantindo um nível de assertividade ainda maior. Tal característica colaborou para o desenvolvimento de empresas menos voltadas para processos em si. Empresas focadas, portanto, na sua gestão, o que possui total influência com o conceito de RH Estratégico.

Esse aspecto contribui de forma significativa na otimização do tempo. Por isso, é de extrema importância para a implementação do RH Estratégico que as ferramentas utilizadas estejam de acordo com as novas funções que ele vai desempenhar, atendendo, assim, a empresa de maneira completa.

Contratar um software de RH pode ser um dos primeiros passos para a otimização dos processos em Gestão de Pessoas, transformando essa área no RH Estratégico que ela precisa ser.


2) Montar uma equipe de sucesso

Como as funções do RH estão mudando, o perfil de pessoas também precisa ser compatível com as novas estratégias. Com isso, encontrar novos talentos se torna um grande desafio.

Pela configuração atual do mercado de trabalho, as relações estão se baseando na colaboração e, por esse motivo, investir em perfis mais cooperativos e menos competitivos pode ser mais eficaz. Além disso, dinamicidade, flexibilidade e criatividade são um diferencial para uma equipe de sucesso.

Uma equipe mais cooperativa cria um ambiente de aprendizado mútuo, através da troca de experiências e conhecimentos, agilizando com isso o alcance de resultados. Além desse trabalho ser altamente motivador e potencializar a busca por soluções mais criativas para os problemas de rotina.

Sendo assim, o resultado é o que os especialistas chamam de equipes de alta performance. Onde todos trabalham em busca de um mesmo objetivo: alcançar o potencial máximo de cada um para entregar um resultado mais promissor para a organização, promovendo seu crescimento no mercado.

3) Investir em conhecimento apropriado

A máxima de que conhecimento nunca é demais pode até ser verdade, porém, não é qualquer tipo de conhecimento que vai contribuir para a sua equipe de RH Estratégico.

Quanto mais profundo for o conhecimento dentro de alguma área específica, mais fácil será reconhecer o que é útil e o que não é — tanto é que os próprios colaboradores se tornam um termômetro dentro da área que dominam, podendo filtrar o que realmente fará a diferença.

Portanto, buscar um alto nível de qualidade na informação que circula na empresa pode prevenir possíveis equívocos e garantir o melhor resultado possível. Hoje as organizações podem contar com diversas ferramentas de aprendizagem corporativa, como vídeo aulas, universidades corporativas e até treinamentos in company. Tudo isso customizado à necessidade de cada setor.

4) Trabalhar o aspecto interpessoal

Outra tendência do RH Estratégico no momento que vivemos é a transformação no nível inter-relacional dentro das organizações. As relações precisam ser mais flexíveis, menos hierarquizadas e com um nível maior de altruísmo funcionando entre as pessoas, incluindo a boa convivência.

O aspecto coletivo deve se sobrepor ao individual, sendo essa linha de pensamento uma das bases de um RH Estratégico. Isso porque ele funciona como um parceiro dos demais setores, tornando-se o principal aliado dos negócios da empresa.

Assim, um grande desafio é tornar a comunicação cada vez mais eficiente, ampliando canais e fornecendo instrumentos que tragam fluidez nas relações, facilitando a rotina das pessoas e criando uma atmosfera com maior harmonia. É a comunicação horizontal, que valoriza a percepção do colaborador e incentiva seu posicionamento dentro dos processos de sua responsabilidade.

5) Mudança na cultura organizacional

A cultura organizacional é um dos ativos mais importantes de uma empresa. Ela só existe a partir das vivências que transcorrem dentro de seu ambiente organizacional. Por isso, promover uma mudança de mindset é um dos grandes desafios do RH Estratégico, já que essa cultura corporativa pode impactar e até impedir a evolução do RH.

Mas por ser um desafio, não é fácil. É preciso que a liderança esteja preparada para apoiar o RH Estratégico a enfrentar as resistências e implantar uma cultura propícia ao crescimento, num ambiente saudável e motivador de pessoas. Em favor da mudança afirmamos que é mais fácil promover transformações comportamentais no coletivo, do que no individual.

6) Promover o Employer Branding

Quer crescer e transformar sua marca na mais desejada pelos consumidores? Tudo começa no seu time de colaboradores. O Employer Branding é sua reputação com o cliente interno. E isso é um grande desafio para o RH Estratégico, já que com um time formado por perfis diferentes, não é fácil criar ações de engajamento e valorização iguais para todos.

Employer Branding é um projeto de longo prazo, que precisa levar em consideração a definição e entendimento dos valores que sustentam o negócio e que está diretamente ligado a outros projetos, como o employee experience, que vamos tratar no próximo item.

7) Employee Experience

No RH Estratégico, o employee experience é ter como foco o colaborador em todas as decisões tomadas pelo setor de recursos humanos. No entanto, para criar essa experiência do cliente interno, não basta criar ações isoladas de remuneração ou benefícios. É preciso que os programas de valorização e satisfação dos colaboradores sejam formados por um conjunto de ações que passem pela escuta ativa desses colaboradores. Sendo assim, irá conhecer suas necessidades e interesses e levem em consideração o ambiente físico, tecnológico e cultural da organização.

8) Promover políticas de diversidade

São os programas de diversidade dentro das organizações que irão favorecer a troca de experiência e construir uma equipe mais empática e socialmente responsável. Sendo assim, promover a diversidade cultural dentro de uma organização é garantir que ela tenha representatividade da diversidade que existe na nossa sociedade.

O resultado dessa política de diversidade é uma organização mais plural, democrática e que conta com diversos benefícios perante o mercado como atração dos melhores profissionais, formação de equipes mais criativas, e fortalecimento da marca empregadora, o employer branding que falamos mais acima.

Esses são alguns dos principais desafios.

Além disso tudo, ressaltamos aqui que o RH Estratégico tem uma comunicação horizontal com todos os setores e colaboradores da organização. Isso se deve porque seu entendimento é que uma empresa não é feita de processos e lucros. Mas é feita por pessoas. E são essas pessoas que fazem o negócio acontecer.

E é esse gerenciamento estratégico de pessoas promovido pelo RH Estratégico, que transformará sua empresa num espaço mais criativo e inovador, garantindo lucratividade e crescimento. Treinando líderes para desenvolver novos líderes e garantindo que os liderados tenham líderes inspiradores.

Conclusão

Em conclusão, o RH Estratégico precisa contar com as mais diversas ferramentas, como por exemplo o People Analytcs, para aturar de forma tática e acompanhar as mudanças que acontecem no mundo corporativo de forma cada mais veloz e tecnológica.

E como as mudanças acontecem principalmente pelos avanços tecnológicos, todo RH Estratégico precisa contar com boas ferramentas capazes de dar suporte à Gestão de Pessoas. Sendo assim, irá não só automatizar os processos, mas também otimizar as funções de gerenciamento dos talentos da empresa.

Por fim, agora que você já conhece o que é o RH estratégico, seus principais desafios e vantagem de substituir o RH Operacional por esse novo modelo de Gestão de Pessoas, que tal encontrar as melhores soluções para te apoiar nessa evolução?

Com mais de vinte anos de experiência no desenvolvimento de soluções para Gestão de Pessoas, a SER possui um time capacitado a te ajudar nessa empreitada. Quer conhecer nossos produtos? Entre em contato conosco e teremos prazer em te apresentar a solução adequada ao perfil da sua empresa. Além disso, acompanhando os processos de implantação e adequação às necessidades da sua equipe.

Gostou do nosso conteúdo? Compartilha nas suas redes sociais.

Compartilhar este Artigo

Deixar um comentário

Ir ao Topo