4 dicas para trabalhar o ROI dentro do RH

2019-06-05T16:28:10-02:0030 junho, 2017|Educação Corporativa, Talent Management, Tecnologia para RH|

Saiba por que o calcular o ROI dentro do RH é importante e como ele pode ser aplicado a este departamento em sua empresa.

Trabalhar o ROI dentro do RH é uma prática que trouxe mais sucesso para os negócios, alinhando o setor com os objetivos da empresa. Para mensurar o retorno de cada ação importante que a organização investe, é preciso, portanto, conhecer bem os indicadores que fornecerão dados precisos sobre os resultados.

O conceito de ROI (Return On Investiment), muitas vezes, era associado apenas ao setor financeiro de empresas, pois saber o resultado de um investimento em números e índices não era tarefa dos Recursos Humanos.

Com o RH adotando uma postura estratégica, esse fato mudou bastante e o domínio na mensuração de recursos, ações e desempenhos não é mais (somente) do financeiro.

Diante dessa mudança, separamos 4 dicas para trabalhar o ROI dentro do RH, tornando ações e estratégias de negócios alinhadas.

Entenda o que é o People Analytics e como ele
pode impactar a gestão do seu negócio!

 

1. Trabalhar com indicadores de desempenho

Os indicadores de desempenho, conhecidos como KPIs (Key Performance Indicators), são indispensáveis para analisar o ROI em empresas. Com eles, é possível transformar a performance de pessoas e recursos em dados mensuráveis.

O RH que trabalha com esses indicadores é capaz de fornecer às principais frentes de atuação da organização o feedback que elas precisam para medir a eficiência de suas ações.

2. Aproximar o RH dos outros setores

O setor de RH, durante décadas, ficou isolado do resto da empresa, preocupado apenas com funções que considerava de departamento pessoal. Dentre essas funções, podemos destacar basicamente Recrutamento & Seleção, folha de pagamento, folha de ponto e Treinamento & Desenvolvimento.

Hoje, trabalhando de forma estratégica, outras funções passaram a fazer parte, também, do seu trabalho, como Marketing Interno, planejamento estratégico, levantamento e análise de indicadores, avaliação de desempenho, etc. Podemos afirmar que o RH que trabalha o ROI deve conhecer interna e externamente os negócios da empresa.

Entenda o que é o People Analytics e como ele
pode impactar a gestão do seu negócio!

3. Estar a par das finanças da empresa

O setor financeiro é o coração de uma organização, problemas no faturamento estão sempre acompanhados de erros nos mais variados processos, alastrando por todos os setores as consequências dessas falhas. Tudo o que uma empresa faz esbarra no seu orçamento, logo, é vital que o RH entenda a situação financeira da empresa para avaliar seus indicadores.

No setor financeiro, podem estar tanto a origem do problema quanto as suas consequências. Portanto, assuntos dessa natureza jamais podem ser ignorados.

4. Monitorar os indicadores periodicamente

O acompanhamento dos KPIs não pode ser feito uma vez ou outra. Para conhecer de fato o ROI, é preciso estabelecer uma frequência de avaliações, monitorando variáveis que podem surgir no meio do caminho e que podem trazer efeitos significativos.

Um exemplo de indicador que precisa ser monitorado constantemente é o retorno sobre as contratações. Ao se tratar do elemento humano, o qual tem todas as suas singularidades, é preciso estar atento a esse fator a cada mudança na equipe.

Tem interesse pelo assunto e quer ler outros conteúdos como esse? Siga então nossas páginas no Facebook e/ou no LinkedIn e tenha acesso a muitos outros textos como esse, com dicas atuais para melhorar os resultados do seu negócio!