5 perguntas e respostas sobre o People Analytics

2020-04-03T10:49:48-03:0015 janeiro, 2018|Talent Management, Tecnologia para RH|

A evolução do mercado tem exigido cada vez mais das empresas. O People Analytics promete ajudar as companhias que precisam crescer.

O Google foi precursor de várias tendências tecnológicas que conhecemos e utilizamos no nosso dia a dia. No entanto, o que muitos ainda não sabem é que a empresa revolucionou o mercado de recursos humanos com o People Analytics.

No artigo de hoje você saberá no que consiste essa estratégia e algumas curiosidades sobre o assunto. Continue a leitura e confira!

Afinal, o que é o People Analytics?

Basicamente, o People Analytics é baseado em três pilares principais. São eles: estatística, tecnologia e recursos humanos. Ele consiste na coleta de informações nos meios digitais sobre o desempenho de seus colaboradores.

Após a junção desses dados é feito a análise completa em um software de gestão de RH. O resultado permite ao gestor verificar comportamentos sistêmicos, produtividade individual, entre outras informações fundamentais para o uso do departamento pessoal!

Como ele pode transformar locais de trabalhos?

O People Analytics, como já dissemos, tem como função a descoberta de comportamentos dos colaboradores. Isso é feito com o objetivo de tornar os ambientes de trabalho em locais mais produtivos, diminuindo distrações.

Aliás, algumas ferramentas, que mostraremos a seguir, ajudam a mapear habilidades e competências, mostrando exatamente o momento em que o funcionário é mais eficaz e desempenha melhor as funções que lhes compete.

Além disso, ele auxilia o RH na retenção de talentos, já que analisa os motivos de saídas e também ajuda no momento de seleção dos melhores candidatos a uma vaga.

Quais ferramentas podem ser utilizadas para fazer essa análise?

A principal ferramenta é o meio digital. Registros de acesso à web, tempo gasto com a abertura de e-mails, mensagens instantâneas trocadas por meio de um intranet corporativo são algumas das fontes mais confiáveis.

No entanto, existem corporações que fazem uso de programas próprios para medir aderência à cultura, competências (adaptabilidade, eficácia, raciocínio rápido, entre outros). Para isso elas usam jogos próprios e aplicativos corporativos.

Powered by Rock Convert

Em um futuro próximo será possível fazer essa análise até no meio físico. Isso porque a tecnologia já tem criado ferramentas inteligentes que permitirão estudos com apenas o uso de um crachá do profissional. O cartão funcionará como uma fonte de informação e acesso a todos os projetos dentro da organização.

Quais as vantagens de implantar o People Analytics?

Essa estratégia traz vários benefícios para as empresas que decidem implementá-la. Entre elas podemos enumerar a tomada de decisões mais rápidas. Como existe uma melhora no planejamento e execução de tarefas, os momentos decisórios não levam tanto tempo.

Aliás, podemos destacar também entre os benefícios, que a análise de dados ajuda na gestão de processos seletivos e na retenção de talentos. Já que um único programa reúne todas as informações necessárias para embasar o trabalho do RH.

O aumento da produtividade também é conquistado com a ajuda do People Analytics, como já foi destacada. A base de dados analisará em quais momentos os colaboradores possuem maior rendimento, criando um ambiente propício para que esse comportamento positivo perpetue.

Quais os melhores cases de sucesso?

Como já citamos no início do nosso artigo, o Google foi o precursor dessa tendência. Segundo pesquisas, as chances de encontrar um talento passou a ser maior e mais ágil. Com o People Analytics a empresa norte-americana reduziu o número de etapas de recrutamento, conseguindo identificar com maior eficácia profissionais que se encaixassem melhor nas habilidades desejadas por ela.

Outro bom exemplo é a empresa de pesquisas McKinsey. Por meio de ferramentas avançadas, ela conseguiu analisar determinados grupos de funcionários, identificando padrões comportamentais. Com os dados em mãos, ela passou a colocar em prática ações para evitar o crescimento da taxa de turnover, distinguindo o que fazia os funcionários deixarem a companhia. Diminuíram entre 20% e 40% esse número.

A modernidade faz com que o uso de dados seja fundamental para uma gestão de pessoas eficaz. Por isso, é hora de começar a pensar na adaptação da ferramenta para a sua empresa. Agora que você já sabe mais sobre o assunto, que tal compartilhar esse artigo nas redes sociais?

Deixar Um Comentário