Entenda qual é o papel do RH na cultura organizacional de uma empresa

2021-07-12T09:35:11-03:0021 fevereiro, 2018|Educação Corporativa|

A cultura organizacional depende de uma série de ações para ser fortalecida e gerar significado para os colaboradores. Entenda nesse artigo, qual o papel do setor de recursos humanos na criação, disseminação e fortalecimento da cultura organizacional de sua empresa.

Toda sociedade ou grupo transfere de um membro ao outro conhecimentos, valores e aprendizados, através da convivência. A essa troca, presente em todos os ambientes sociais, chamamos cultura.

Certamente, essa cultura também está presente dentro das organizações. Nesse sentido, a cultura organizacional de uma empresa serve basicamente para moldar, estabilizar e fornecer estrutura e significado para os membros da equipe.

Ela refere-se às crenças e aos valores de uma organização, ao clima e às práticas desenvolvidas em torno das pessoas que a integram, a fim de criar uma identidade.

Nem sempre é fácil fazer com que todos os colaboradores assimilem tal cultura, já que há diferenças entre as personalidades e os estilos dos indivíduos. Por causa disso, o setor de recursos humanos tem grande importância nessa tarefa.

Saiba, no post de hoje, qual é o papel e quais os impactos que o setor de RH provoca na cultura organizacional de uma empresa. Assim como em quais áreas ele atua com mais ênfase para a valorização dessa cultura.

Mas primeiro, vamos entender a importância da cultura organizacional.

Importância da cultura organizacional

A cultura organizacional tem um papel muito importante na forma como os processos da empresa são conduzidos. Em resumo, ela diz dos valores e princípios que nortearão a tomada de decisão de seus colaboradores e líderes no dia a dia da empresa.

Daí sua importância e principalmente a necessidade de que essa cultura seja desenvolvida com base em valores, que representem o objetivo final da organização.

Afinal, cada novo colaborador receberá dos colaboradores antigos os conhecimentos dessa cultura, tornando-a o DNA da organização.

No entanto, a cultura organizacional não se refere somente as interações entre colaboradores e processos. Ela também é responsável pela forma como o colaborador é visto pela organização e como ela interage com ele, tendo grande influência no clima organizacional.

Assim sendo, o setor de recursos humanos precisa estar envolvido em todo o processo de criação, implantação e melhoria contínua, já que a cultura organizacional é algo dinâmico e sujeito a alterações.

Afinal, o conhecimento que esse setor tem das pessoas que fazem parte da organização, é primordial para traçar as ações e soluções de fortalecimento da cultura organizacional.

Criação da cultura organizacional

O papel do setor de recursos humanos inicia na própria construção da cultura organizacional de uma empresa.

Esse é o setor responsável por apontar a importância do elemento humano dentro da organização e os aspectos da gestão de pessoas que não podem ficar de fora durante essa criação.

Assim sendo, o RH é o setor que vai pensar na priorização do indivíduo e em suas habilidades e potencialidades. Além de se preocupar com questões ambientais e sociais, como inclusão e diversidade.

No entanto, é importante salientar aqui que não existe cultura organizacional boa ou ruim. A cultura de uma empresa é a forma dessa empresa de ser e isso deve ser respeitado.

Claro que nada impede uma mudança cultural, quando o setor de recursos humanos juntamente com a alta liderança assim o decidirem. Visando a correção de comportamentos que possam comprometer o desenvolvimento saudável da organização e de seus colaboradores.

Nesse sentido, é importante que o setor de recursos humanos esteja atento, para que possíveis desvios de valores não sejam confundidos com a cultura organizacional e perpetuado dentro da empresa, gerando um ambiente pouco saudável.

Portanto, na criação e manutenção da cultura organizacional, é essencial que o setor de recursos humanos faça um levantamento de qual é a visão da empresa, qual a missão ou objetivo final e quais valores e princípios nortearão seus processos de trabalho.

ebook cultura organizacional

Definição de políticas e regras

O setor de RH precisa pensar em regras e políticas que representem a cultura organizacional em todos os seus processos, como por exemplo:

Recrutamento e seleção

Definir quais os valores da empresa promoverão processos de recrutamento e seleção mais adequados ao perfil da organização, permitindo que os talentos contratados tenham valores alinhados aos valores da organização e permitindo a criação de um funil de recrutamento eficiente;

Treinamento e desenvolvimento

A política de oferta de treinamento e desenvolvimento de colaboradores deve levar em consideração o objetivo final da empresa e quais critérios se aplicarão nessas ofertas;

Cargos e salários

Aqui também a cultura organizacional tem grande influência, afinal, essa cultura é de uma hierarquia mais verticalizada ou horizontal? Esse entendimento definirá quantos cargos hierárquicos existirão;

Remunerações e benefícios

A cultura organizacional ajudará o setor de recursos humanos a definir não só o modelo de remuneração, mas também o tipo de benefício. Só para exemplificar, uma empresa com cultura organizacional voltada para o bem-estar de seus colaboradores, buscará oferecer benefícios que reflitam essa preocupação como auxílio academia ou até vale cultura;

Segurança e saúde

Aqui também vale o exemplo anterior. Se para a empresa saúde e segurança são valores que fazem parte da cultura organizacional, então o investimento em planos de saúde e adequações a segurança de seus colaboradores será destaque nas ações do RH;

Planos de carreira

Aqui a responsabilidade do setor de recursos humanos é adaptar os planos de carreira à identidade da empresa, utilizando a cultura organizacional como norteadora desse processo;

Relações trabalhistas

Por fim, a partir da cultura organizacional o setor de recursos humanos definirá como serão as relações no ambiente de trabalho e aqui, mais uma vez, o RH é o responsável pela manutenção saudável dessa relação.

Dessa forma, é papel dos profissionais de RH fazer com que essas regras estejam em sintonia com os valores da instituição. Mas também com os da sociedade, tendo o respeito e a transparência como bases.

Afinal, são esses processos que definirão a forma como a empresa é vista tanto pelo mercado, quanto por seus clientes internos, impactando com isso, o clima organizacional e o nível de satisfação e engajamento dos seus colaboradores.

Processos de comunicação

Em síntese, comunicação clara, objetiva, independentemente do nível hierárquico é o ideal de toda empresa e uma das ações que contribuirão para a disseminação da cultura organizacional.

Desse modo, é preciso preparar os gestores para a quebra de barreiras comunicacionais, investindo em feedbacks, novas formas de diálogo e principalmente escuta ativa da equipe.

Nesse sentido, o setor de recursos humanos também é um dos principais responsáveis por disseminar informações dentro da empresa. Portanto, deve se comprometer em compartilhar, por meio dos canais de comunicação internos, os pilares da cultura organizacional.

Dessa forma, todos os colaboradores poderão assumir uma conduta comum, dentro do que for proposto.

Isso pode ser feito a partir da criação de eventos, de programações especiais e de campanhas educativas. Sendo o intuito de que todos os membros da organização possam falar a mesma língua e entender claramente sobre a cultura organizacional.

Construção de equipes

Certamente, a cultura organizacional precisa se fazer presente antes mesmo de um profissional entrar para a equipe. Ou seja, desde os processos de recrutamento e seleção, conforme citamos acima.

Em suma, essa é a melhor estratégia de construir uma equipe com talentos que vão aderir às características da empresa e não apresentar dificuldades de adaptação.

Nessa etapa, o setor de RH é, então, o responsável por alinhar o perfil dos profissionais à cultura da empresa.

Agindo assim, evitam-se problemas diversos, como absenteísmo e rotatividade, além de se promover mais produtividade e se conseguir alcançar uma equipe de alta performance.

Como cada empresa tem as suas especificidades e particularidades, faz parte das funções de RH treinar novos membros da equipe e buscar o aperfeiçoamento dos demais colaboradores para exercerem com eficiência as suas atividades.

O treinamento consiste em ensinar o que for necessário, para que determinada pessoa se torne apta ao exercício de suas funções e isso deve iniciar logo na contratação, através de programas de integração.

Por outro lado, o desenvolvimento e a capacitação tratam não apenas da aquisição de conhecimentos e habilidades. Mas também de estímulo à motivação, ao comprometimento e ao senso de pertencimento.

Assim sendo, quando o RH se utiliza de uma cultura organizacional assertiva, promove abertura para que os colaboradores inovem e usem a sua criatividade. Dessa forma, sendo mais participativos e engajados.

Por isso, é importante sempre investir em planos de desenvolvimento pessoal, maximizando competências e minimizando deficiências.

Concluindo

Em suma, conforme colocamos acima, não existe uma cultura organizacional boa ou má, certa ou errada. Existem culturas diferentes que traduzem quem é a empresa e quais são seus objetivos.

Como exemplo disso temos modelos de cultura voltadas para inovação, outras orientadas para resultados e até orientadas por poder. O mais importante é que o setor de recursos humanos conheça bem essa cultura e entenda qual o seu papel na gestão dessa cultura e na manutenção do clima organizacional.

Com efeito, sua atuação se torna mais estratégica, quando suas ações são propostas no sentido de fortalecer a identidade da organização e promover nos colaboradores o sentimento de pertencimento a ela.

Ficou claro sobre como o RH atua na cultura organizacional de uma empresa?

Se você gostou dessas informações, siga as nossas redes sociais, o Facebook e o LinkedIn, e fique por dentro de tudo o que falamos por aqui!

Quer conhecer uma ferramenta de inovação para gestão de pessoas que respeita a cultura organizacional de sua empresa e é totalmente customizada à sua necessidade? Entre em contato com a SER. Nossa equipe está pronta para te ajudar na otimização de seus processos em Gestão de Pessoas.

Aproveita e assine nossa newsletter e receba diretamente em seu e-mail o melhor conteúdo para seu setor de recursos humanos.

Compartilhar este Artigo

Deixar um comentário

Ir ao Topo