Avaliação de Desempenho por Metas – Desafios na Adesão e Mensuração de Resultados

2019-05-14T11:14:22-03:0024 setembro, 2018|Gestão de Metas, Talent Management|

 

A Avaliação de Desempenho por Metas é uma estratégia de mensuração de resultados de profissionais de uma organização amplamente utilizada por diversas empresas de ramos de atuação diferentes. Um bom engajamento dos profissionais, gestores e RH no processo é crucial para o sucesso do processo, que por sua vez, gera impactos consideráveis  dentro de toda a estrutura organizacional.

O engajamento dos profissionais e gestores em um processo de Avaliação de Metas depende de uma série de fatores que precisam ser discutidos e implementados de maneira precisa pelo RH para que exista um sentimento de motivação dos participantes, que estimulará a sua adesão ao processo e garantirá uma maior entrega de resultados alinhados às metas por eles contratadas.

Geralmente, os processos de Avaliação de Metas podem passar por 3 etapas diferentes. A primeira delas, referente a contratação e aprovação das metas, a segunda referente ao acompanhamento/revisão e a terceira referente a apuração/avaliação.

Aprenda passo a passo a escolher um
Modelo de avaliação e como implantá-lo!

ebook_desempenho
cta_baixe_ebook_gratis_azul

A periodicidade para a aplicação de um processo de avaliação de metas, entretanto, depende do planejamento de cada empresa. Não há uma “regra” que defina como este processo deve ser executado. Existem vantagens e desvantagens na implementação de processos de curto ou de longo prazo:

Nos processos de curto prazo, a tendência é de que a adesão a todas as etapas seja maior, pois um menor período de tempo para a execução das etapas pelos profissionais e pelos seus gestores aumentam o seu senso de urgência e geram engajamento. A desvantagens destes processos é a baixa possibilidade de calibragens periódicas nos objetivos das metas de acordo com as mudanças que podem ocorrer dentro da organização.

Por outro lado, os processos de Avaliação de Metas com grandes períodos de tempo de execução (semestrais/anuais) possuem uma maior possibilidade de revisões e alterações nas metas. As suas desvantagens estão na mensuração dessas metas, pois uma grande quantidade de reabertura de contratos e de alterações nos mesmos pode acabar influenciando negativamente no processo, como na adesão e engajamento dos profissionais.

Aprenda passo a passo a escolher um
Modelo de avaliação e como implantá-lo!

ebook_desempenho
cta_baixe_ebook_gratis_azul

Um processo com grandes escalas de tempo dedicadas para cada etapa pode gerar procrastinação, prejudicando o mesmo e fazendo com que as metas sejam revisadas em um período muito próximo de sua apuração, induzindo resultados. Desta forma, os responsáveis pelo projeto precisam realizar análises criteriosas sobre as reaberturas e revisões, para manter a fidedignidade de todo o processo no momento de avaliar os resultados.

Não existe um único modelo para a realização de uma Avaliação de Metas. Cada método possui as suas vantagens e possíveis desvantagens. O ideal é que o RH se mantenha sempre atento e estimule o engajamento dentro do processo para garantir resultados fidedignos e concretos.