Como fazer uma gestão de carreira e fidelizar seus colaboradores?

2020-02-21T13:56:02-03:0020 setembro, 2018|Gestão de Pessoas|

Estabelecer um plano de gestão de carreira traz não só benefícios aos funcionários, como impacta diretamente no turnover e na produtividade.

A gestão de carreira é uma das principais preocupações dos funcionários e das empresas. Os trabalhadores querem construir uma trajetória profissional ascendente, aproveitando as oportunidades que surgem. Além disso almejam preparar-se para alcançar cargos maiores, aumentando o salário e o valor de mercado.

As organizações, sabendo dessa estratégia, tentam implementar planos de carreira atraentes e que ofereçam oportunidades reais de crescimento.

Neste post, falaremos melhor sobre o assunto e explicaremos como fazer uma gestão de carreira consistente. Acompanhe!

A visão dos trabalhadores sobre a própria carreira

Os profissionais atuais têm um conceito diferente de carreira das gerações anteriores. As pessoas tinham como meta entrar em uma boa empresa, de renome, e contribuir para o mesmo lugar durante anos. Alguns chegavam a se aposentar no local do primeiro emprego, acumulando uma boa trajetória, mas sem experiências com outras políticas corporativas.

Atualmente, a busca é pela melhor oportunidade. Dificilmente, um funcionário vai trabalhar por muito tempo no mesmo lugar. Ele busca por atualizações constantes e vê a transição entre empresas como um fator positivo, uma chance de enriquecer seus conhecimentos.

O trabalhador atual quer crescer na vida profissional, mas acredita que o acúmulo de experiências e conhecimentos é a melhor estratégia para isso. Muitas vezes, esse profissional acaba abrindo a própria empresa.

A gestão de carreiras como ferramenta para reter talentos

Para lidar com essa nova realidade, é essencial que as organizações estejam prontas para oferecer um programa de gestão de carreiras consistente, que abra espaço para o desenvolvimento do profissional.

Ao perceber que tem chances de crescimento e é valorizado pela corporação, esse funcionário tende a ficar. Além disso, ele aproveita os treinamentos que são oferecidos, muitas vezes gratuitamente, em comparação ao preço elevado desses cursos para pessoas físicas.

Sendo assim, o colaborador vai se engajar com a corporação e buscar o crescimento profissional internamente. O índice de turnover diminui e é possível estruturar um plano de sucessão robusto.

A forma de desenvolver um plano de gestão de carreira

Separamos alguns passos para o desenvolvimento de um planejamento profissional interno. Confira!

Conheça seus funcionários

Em primeiro lugar, você deve saber quais são os talentos que compõem o seu quadro de funcionários, para estabelecer um programa de gestão de carreira. Esse trabalho pode ser feito com a ajuda de duas ferramentas.

Comunicação internaPowered by Rock Convert

Avaliações de desempenho

As avaliações de desempenho vão indicar todas as competências, técnicas e comportamentos presentes nos seus funcionários. Com base nos resultados obtidos, é possível traçar um planejamento bem consistente, que indique o caminho a ser percorrido.

As avaliações também servem de base para os feedbacks passados aos profissionais e para decidir quais serão os próximos treinamentos que serão ministrados, incluindo conteúdos que possam resolver a carência de habilidades.

Framework

Além disso, outra ferramenta interessante para entender quem são seus empregados e como eles podem ajudar é o framework. Trata-se de um painel com quatro quadros, divididos da seguinte maneira:

  • known knowns: o que o indivíduo conhece, a zona de conforto pela qual é reconhecido;
  • known unknowns: áreas que o indivíduo sabe que não conhece;
  • unknown knowns: áreas em que o indivíduo tem um conhecimento profundo, mas não é consciente sobre o seu grau de familiaridade com o assunto;
  • unknown unknowns: quadrante em que o indivíduo não sabe quais assuntos ele desconhece.

O framework é um trabalho de autoconhecimento, mas pode ser aplicado pelas empresas para ajudar na orientação dos seus funcionários.

Elabore projetos realistas junto aos seus colaboradores

Depois do diagnóstico sobre as competências, é hora de sentar com os colaboradores e entender quais são seus objetivos e ambições. Um plano de carreira que não atenda às expectativas dos funcionários é inútil, impossibilitando a gestão da vida profissional dentro da empresa.

Para isso, é possível gerar um questionário online ou conversas informais entre líderes e equipe, com o intuito de entender os planos individuais.

Defina as progressões da carreira

Para criar uma gestão de carreira coerente, é preciso traçar um caminho linear, definindo se a progressão é vertical ou horizontal, quais são os critérios para a ascensão de cargo e o tempo previsto.

É importante que a empresa tenha uma política de transparência na comunicação e nas promoções internas. Uma pessoa que sobe de cargo por favoritismo é uma grave ameaça à gestão de carreira e pode colocar todo o trabalho a perder.

Esse planejamento deve ser coerente e honesto para que seja levado a sério, motive e retenha os trabalhadores.

Acompanhe os resultados

Com um bom planejamento e metas a serem alcançadas, o próximo passo é acompanhar os resultados. Esse acompanhamento é importante para entender se a gestão está trazendo resultados e se algumas adaptações são necessárias para garantir o sucesso do plano de carreira.

A adoção de softwares capazes de realizar avaliações de desempenho, ajudando na gestão e no desenvolvimento de pessoas, pode ser a estratégia ideal para realizar um planejamento consistente e que traga benefícios palpáveis.

Essas plataformas ajudam não só na aplicação das avaliações, mas no armazenamento de resultados e na geração de gráficos para comparação dos funcionários que possam ser usados como referência nos próximos períodos. Assim, é possível acompanhar os resultados com máxima precisão.

A importância da gestão de carreira para a empresa

A adoção de uma política de gestão de carreira, além de atuar na retenção de talentos, como já explicamos no começo do artigo, traz outras vantagens para a corporação:

  • a formação de líderes familiarizados com a missão e os valores da organização;
  • a construção de uma rotina com foco no trabalhador;
  • a atração de novos talentos graças a uma política de promoção interna positiva,
  • o aumento da motivação e da produtividade;
  • a economia com processos seletivos para cobrir competências ausentes na equipe;
  • o direcionamento de treinamentos que tragam resultados significativos.

Em conclusão, a realização de um programa de gestão de carreira é um verdadeiro investimento da empresa, trazendo retornos positivos a curto e longo prazo. Vale a pena instituir esse planejamento na organização e garantir a formação de um quadro de funcionários competente e com longa permanência.

Se você tem interesse em implantar esse gerenciamento na sua empresa, entre em contato conosco e saiba como as nossas soluções podem ajudá-lo nesse processo!