Conheça 4 principais indicadores de recrutamento e seleção

2019-09-09T09:29:07-02:0023 agosto, 2018|Gestão de Pessoas|

Turnover de recém-contratados, percentual de vagas no prazo, tempo médio de contratação: esses são apenas alguns indicadores de recrutamento e seleção. Confira outros e como usá-los em nosso artigo. Continue a leitura!

O adequado processo de contratação é crucial para integração de talentos, bem como formulação de equipes de alto desempenho e sucesso na gestão de pessoas. Para saber se tudo tem corrido bem, deve-se monitorar os indicadores de recrutamento e seleção.

Para ficar claro, os indicadores-chave de desempenho (também chamados de KPIs — Key Performance Indicators) funcionam como uma bússola, apontando o que está ocorrendo bem e o que precisa ser ajustado. Assim, o gestor pode agir com mais eficácia.

Há diversos indicadores que podem ser utilizados no RH, por exemplo, o turnover de contratações recentes e o tempo médio de contratação. Continue a leitura e entenda!

Comunicação interna
um guia para motivar os colaboradores

cta_baixe_ebook_gratis_azul

1. Turnover de recém-contratados

O turnover refere-se ao indicador usado para medir a rotatividade dos profissionais, ou seja, qual o percentual de colaboradores que deixam o quadro de funcionários em determinado período. Nesse caso, no entanto, seu foco está nos recém-contratados:

  • turnover (em%) = funcionários recém-contratados que saíram da empresa / total de recém-contratados x 100

Para identificar o que tem ocasionado a saída precoce dos talentos da empresa, adote entrevistas demissionais e pesquisas de clima organizacional. Assim, além de ter um indicador claro, você poderá localizar o problema e atuar corretivamente.

2. Custo médio de contratação

Há diversos custos correlacionados ao processo de recrutamento e seleção, porém, eles nem sempre são levantados pelo profissional de RH. Ótimos exemplos são:

  1. contratação de Headhunters;
  2. aquisição de tecnologias para análise de perfil comportamental;
  3. anúncios de destaque em sites e redes sociais;
  4. implementação de dinâmicas.

Para saber o custo médio de contratação é muito simples: faça o levantamento de todos os custos, depois relacione-os ao número de profissionais contratados. Assim, saberá se o investimento está adequado ou se precisa de ajustes.

3. Percentual de vagas fechadas no prazo

O RH é um setor estratégico e, cada vez mais, precisa trabalhar com prazos, orçamentos e metas desafiadoras. O prazo para contratação é um bom exemplo disso. Muitas vezes é “apertado” e demanda total empenho dos profissionais de RH.

  • Vagas fechadas no prazo (em %) = vagas fechadas no prazo / total de vagas que foram abertas x 100

Então, monitore as vagas que têm sido fechadas dentro do prazo e aquelas que precisaram de um tempo extra ou que nem mesmo foram ocupadas. Assim, poderá identificar se tudo está indo bem, assim como implementar novas abordagens para a contratação.

Comunicação interna
um guia para motivar os colaboradores

cta_baixe_ebook_gratis_azul

4. Tempo médio de contratação

Finalmente, também é importante calcular o tempo médio investido na contratação. Esse indicador pode variar bastante de acordo com o cargo e seu nível na organização. A contratação de profissionais C-level, por exemplo, costuma demandar mais tempo. Mesmo assim, é recomendável acompanhar esse indicador e avaliar sua eficácia.

Para tanto, basta relacionar o tempo total gasto na contratação pelo número de talentos contratados. Logo, saberá claramente o tempo médio investido na aquisição de cada um deles.

Como você pode observar, são diversos os indicadores de recrutamento e seleção. Todos eles podem contribuir com uma gestão de pessoas mais sistêmica, estratégica e eficaz, bem como ajudar na identificação e eliminação de “gargalos” no RH.

Gostou do nosso conteúdo? Aproveite para continuar aprendendo mais. Leia nosso artigo “Como diminuir o turnover do time de vendas”. Vamos lá!