Aprenda como fazer uma gestão de metas eficiente na sua empresa

2021-05-27T09:35:35-03:0010 abril, 2018|Gestão de Pessoas|

A premissa para atingir grandes resultados é fazer a gestão de metas, assim é possível manter todo o time alinhado, engajado e comprometido. Veja como no artigo!

A correta definição e o estabelecimento de metas é um assunto cada vez mais comum nas empresas, afinal, permite alinhar toda a equipe ao propósito do negócio. A verdade é que boas metas funcionam como uma bússola, direcionando todos os envolvidos no mesmo sentido.

Certamente, o desenvolvimento de metas tem uma grande importância no alcance do sucesso de uma empresa.  São essas metas que tornarão palpáveis e materializarão os objetivos da organização.

As metas podem e devem ser estabelecidas em todos os setores e níveis hierárquicos da empresa, o que, consequentemente, irá promover o engajamento de todos os colaboradores no alcance dos resultados.

Esse engajamento torna-se promotor do sentimento de pertencimento e desenvolve em seus colaboradores a responsabilização com o resultado do negócio, além de funcionar como fator motivador no trabalho.

Sem as metas, ninguém sabe o que, como e quando fazer. O resultado dessa falta de direcionamento é uma equipe estagnada e até estressada com o trabalho incerto. Sem falar que sua empresa deixa de lucrar e seu negócio corre o risco de perder espaço no mercado.

É preciso entender para praticar

Fazer Gestão de Metas não é uma tarefa impossível. A não ser que você ou sua empresa não saibam o que é Gestão de Metas. Afinal, por onde começar a realizar algo, se eu não entendo do que se trata?

Nesse sentido, a gestão de metas é o ato de administrar os diversos recursos existentes para que toda a tarefa seja bem-sucedida, conquistando o objetivo desejado pela organização.

Para promover a gestão de metas, é necessário levar em consideração ao menos três variáveis: recursos humanos, financeiros e o tempo. Sem esses pilares, é quase impossível trabalhar as metas.

Há que se considerar também alguns fatores para gerenciar os resultados, como: acompanhar continuamente as métricas, definir OKRs consistentes e gerar feedback para a equipe. Pensando nisso, elaboramos um artigo para você. Boa leitura!

ebook gestão de pessoas

Use OKRs para desdobrar metas

Em primeiro lugar, é preciso lembrar que boas metas são desdobramentos de objetivos maiores — em nível estratégico ou de unidade de negócio. É preciso transformar os objetivos maiores, de médio/longo prazo, em resultados para o “agora”.

Nesse sentido, uma importante ferramenta é a OKR — Objectives and Key Results, em português: Objetivos e Resultados Chaves. O OKR é uma metodologia criado pelo engenheiro, ex-CEO da Intel, Andy Groove. Sua essência era composta de honestidade intelectual implacável, desconsideração ao interesse individual e profunda lealdade à equipe.

A partir de 1999, quando, era então, investidor da Google, John Doerr, apresentou essa metodologia a seus fundadores Larry Page e Sergey Brin. E o sucesso de crescimento da Google, fez com que essa metodologia fosse amplamente divulgada pelo mundo, se consolidando como uma ferramenta de transformação de metas em objetivos alcançados.

Sua aplicação é muito simples: defina um objetivo maior (como “ser a maior loja da cidade ABC”), depois desdobre-o em resultados quantitativos e de curto prazo, como: aumentar a satisfação dos clientes em 9%, otimizar a efetividade das vendas em 12% e atingir um market share de 36%.

Para melhor entendimento do que se trata uma OKR, é preciso conhecer seus princípios.

1 – Menos é mais

Poucos objetivos, extremamente claros. Excelentes OKR’s são aquelas que permitem que as equipes escolham o que mais importa. Em geral cada objetivo deve estar vinculado a no máximo, cinco resultados-chave.

2 – Metas definidas de baixo para cima

Incentive seus colaboradores a criarem a maior parte de suas OKR’s, juntamente com seus gestores. Dessa forma evita-se a corrosão da motivação e gera-se o engajamento das equipes na busca de resultados.

3 – Sem imposições

OKRs são um contrato cooperativo para definir prioridades e estabelecer como realizará a medição de prioridades. No entanto, durante todo o acompanhamento, os resultados chaves continuam em negociação.

4 – Flexibilidade

É possível que o cenário mude, e os resultados-chave se tornem irrelevantes. Nesse caso, é preciso ser flexível e considerar a mudança ou até o descarte desses resultados chave, além da negociação de novos acordos.

5 – Possibilidade de erros

Para levar sua organização a novos patamares, ouse nas metas. Nesse sentido, considere a possibilidade de aprender com os erros, afinal, quanto maior o objetivo, maior o desafio.

6 – OKR é uma ferramenta, não uma arma

Por fim, não utilizar o OKR’s  como ferramenta de avaliação de desempenho. O objetivo da OKR é que a pessoa avalie seu próprio desempenho no alcance das metas. Vincula-las a bonificação é um erro, que pode gerar efeitos devastadores: estagnação, desmotivação e até queda de produtividade.

Mensure continuamente os resultados

Nesse momento, é importante criar uma cultura que valorize as métricas. Assim será possível promover mudanças consistentes na estratégia e no ambiente de trabalho.

Há inúmeros indicadores e métricas de desempenho que podem ser usados, variando de acordo com o intento final pretendido. É possível citar: percentual de lucratividade, ticket médio das vendas ou, ainda, a taxa de crescimento anual.

Para uma adequada gestão de metas é importante acompanhar o desempenho de todos, evitando que os colaboradores fiquem desinteressados e, assim, deixem o assunto de lado. As pessoas só ficam motivadas se souberem em que estágio estão e se estão andando na direção correta.

Nesse sentido, é interessante compartilhar os resultados com a equipe em um modelo de gestão à vista. Para isso, coloque painéis em pontos estratégicos da loja, como na sala de reuniões, e compartilhe as métricas de desempenho já levantadas.

Portanto, fazendo esse acompanhamento, com mensuração de resultados e divulgação das métricas, será possível entender se todos os requisitos estão sendo cumpridos para a direção planejada de uma maneira organizada e coerente.

Comunicação interna

Gere feedback aos profissionais

O feedback é uma das mais importantes estratégias de liderança. É uma ferramenta utilizada para direcionar o desenvolvimento do colaborador, fazendo apontamentos de comportamentos, atitudes e ações positivas e negativas.

Apesar de muitos gestores apresentarem medo ou desinteresse no assunto, gerar feedback é uma das formas mais eficazes de potencializar resultados. Existem, todavia, alguns caminhos mais producentes e que devemos considerar.

Especialmente, um feedback deve ser equilibrado! É preciso falar dos pontos fortes e fracos de cada profissional, mostrando que possui uma visão holística.

O feedback também deve estar relacionado ao objetivo proposto e às métricas levantadas. Assim é possível ter uma base sistêmica para conversar. Um bom feedback contribui para que o talento enxergue e elimine seus pontos fracos.

Conte com a ajuda da tecnologia

Finalmente, partindo do princípio de que a sinergia entre colaboradores e processos garante mais eficiência econômica, é preciso ter em mente que a administração das pessoas, aliada à tecnologia, maximiza o resultado financeiro da organização e contribui para o melhor desempenho dos colaboradores.

Dessa forma, é necessário destacar a importância de contar com um bom software de gestão do desempenho. Assim, é possível ter maior facilidade na formulação das metas, acompanhamento dos resultados e compartilhamento com outros setores da firma.

A verdade é que, com uma boa tecnologia, fica mais simples definir, medir e liderar os resultados pretendidos, potencializando o sucesso de todo o empreendimento e o alcance do objetivo macro do negócio.

No entanto, uma empresa que não incorpora à sua rotina, o uso de tecnologia em Gestão de Metas, perde uma grande vantagem competitiva no mercado. Afinal, a tecnologia é uma das melhores estratégias de otimização do acompanhamento de resultados e gestão de pessoas.

Concluindo

Por fim, fazer Gestão de Metas inclui diversas outras estratégias que podem e devem adaptar-se à realidade da empresa e equipe. Já falamos aqui sobre outras ferramentas que podem auxiliar sua empresa na Gestão de Metas, como Contrato de Metas e o Método SMART.

O importante é que sua empresa conheça essas ferramentas, escolha a que melhor se encaixe na necessidade e perfil de sua equipe e não deixe de utilizar as metas para o alcance de resultados.

Com uma comunicação clara, transparente e utilizando as ferramentas corretas, é possível vencer a resistência dos colaboradores ou o medo de serem substituídos, em caso de falhas. Uma vez que, entendendo a proposta de crescimento da empresa, esses colaboradores sejam capazes de se sentirem pertencentes a esse propósito e comprometidos com as ações de crescimento.

Não deixe de usar OKRs na definição de metas, mensurar os resultados, gerar feedback e contar com uma boa tecnologia. Logo, tornará possível atingir melhores resultados e beneficiar a empresa em geral.

Quer conhecer ferramentas que auxiliarão sua empresa na Gestão de Metas e garantir processos estratégicos em gestão de pessoas que sejam verdadeiramente eficientes? Entre em contato com a equipe SER. Nossos consultores estão preparados para te oferecer a melhor experiência na implantação e acompanhamento das soluções em RH.

E se você gostou desse artigo, aproveite e assine nossa newsletter e receba em seu e-mail os melhores conteúdos em Gestão de Pessoas.

Compartilhar este Artigo

Ir ao Topo