Gestão de conflitos: 5 dicas para realizá-la em sua empresa

2021-12-20T10:44:45-02:0026 janeiro, 2018|Gestão de Pessoas|

O conflito pode ser uma oportunidade para o desenvolvimento da equipe. Entenda, nesse artigo, como realizar a gestão de conflitos e otimizar o resultado da empresa.

Gerir pessoas inclui desde a oferta de vagas, gestão de benefícios e salários, até o desenvolvimento de talentos, passando pela gestão do clima organizacional.

E, em se tratando do clima organizacional, o setor de recursos humanos tem a responsabilidade de promover relações de trabalho humanizadas, construindo um espaço de diálogo e respeito as diferenças.

Afinal, quanto mais diversa for uma equipe, maiores as chances de construção de um espaço de inovação e novos aprendizados.

No entanto, é exatamente a diversidade, que pode permitir o surgimento de uma situação que exige a intervenção do RH: o conflito. Portanto, esse setor precisa desenvolver a habilidade de mediar conflitos e buscar neles a oportunidade de desenvolvimento da equipe.

A gestão de conflitos é uma importante prática na gestão de pessoas, permitindo que qualquer discórdia entre colaboradores seja revertida em alinhamento e sinergia. Assim, é mais fácil atingir os objetivos macros da organização.

Gerenciar conflitos deve ser uma preocupação contínua na empresa, afinal, pequenos desentendimentos podem fazer um grande estrago no senso de equipe e nos resultados do negócio. Contudo, essa gestão deve começar muito antes que um conflito exista.

Como o conflito impacta negativamente a equipe

O conflito nada mais é que a divergência de opinião sobre um determinado assunto. Dentro do espaço de trabalho esse assunto se refere, em sua maioria, em processos de trabalho ou tomada de decisão.

Enquanto divergência de opinião, o conflito não pode ser considerado como negativo. No entanto, o que transforma o conflito em confronto, é a falta de habilidade na mediação entre as partes.
Os impactos de um conflito não resolvido são desastrosos, e em geral, acabam interferindo na produtividade e motivação da equipe.

Normalmente quando o conflito não é mediado, tende-se a considerar a tomada de decisão de quem ocupa o cargo maior na hierarquia. Certamente, essa não é a melhor solução, por se tratar de uma decisão arbitrária.
Ainda que a decisão da liderança seja entendida como a mais certa, a falta de transparência na mediação do conflito dá ao liderado o sentimento de injustiça. Em suma, esse sentimento de desvalorização acaba por aumentar os níveis de insatisfação e ocasionar o aumento do turnover e do absenteísmo.

Sendo assim, para evitar a quebra de confiança, é preciso que o RH construa espaços que favoreçam o diálogo, promovendo a gestão dos conflitos.

Pensando nisso, criamos estas 5 dicas especialmente para sua empresa, acompanhe e verá que os conflitos podem até ser benéficos.

1- Torne o clima de trabalho agradável

Como dito, a gestão deve começar muito antes que um conflito realmente exista. Uma das medidas mais eficazes para isso é investir na qualidade do clima de trabalho, tornando-o ideal para a construção de relacionamentos e para o desenvolvimento do trabalho em equipe.
Nesse sentido, é fundamental realizar a melhoria da comunicação interna, garantindo que os funcionários se comuniquem eficazmente. Inserir novos canais de comunicação, apostar na tecnologia, como aplicativos mobile ou redes sociais corporativas, pode fazer toda a diferença.

2- Busque uma base comum para negociar

Um dos maiores desafios ao gerenciar um conflito é a percepção diferente dos seus envolvidos, eles possuem perspectivas e objetivos diversos. Por isso, não adianta focar nas diferenças, é preciso buscar uma base comum para uma negociação ter sucesso.
Dessa forma, é necessário que o gestor encontre um resultado que seja agradável para ambas as partes e foque a negociação nesse ponto. Se uma parte ganhar, a outra sairá perdendo, por isso busque sempre um meio termo, assim todos ficarão satisfeitos.

3- Estabeleça um prazo para a conciliação

Muitos gestores não fazem isso, mas definir uma data é crucial para que os envolvidos se sintam pressionados a chegar a um acordo. Sem isso, é provável que a negociação dure mais tempo do que realmente deve, desviando o foco dos funcionários e diminuindo a produtividade do negócio em geral. Por isso, estabeleça um prazo para a conciliação.

4- Entenda a causa-raiz do conflito

Nem tudo é o que aparenta e isso vale especialmente para os conflitos. Por exemplo, é possível que uma contenda entre os vendedores estoure por conta do comissionamento, mas a verdadeira causa poderia estar em aspectos muito mais profundos. Então, é preciso fazer uma análise horizontal.

Para isso, uma ferramenta muito eficaz é o diagrama de Ishikawa, também chamado de diagrama de causa e efeito. Ele determina 6 principais causas para os problemas que existem na empresa — incluindo conflitos — e busca identificar as sub-causas até chegar à causa-raiz.

5- Extraia lições positivas para o futuro

É importante que o gestor enxergue o lado positivo dos conflitos e use isso em benefício da corporação. Discussões contribuem para mudar o status quo da empresa, muitas vezes tocando em questões antes tidas como tabus. Se isso for bem aproveitado, é possível transformar o problema em um ponto forte da organização, tornando-a mais competitiva e inovadora.

Dessa mediação, nascem os pontos positivos

Pois é, nem todo conflito é negativo. Pelo contrário, a gestão de conflitos permite que eles se tornem fontes de aprendizados, a partir da troca de experiências.

Dessa forma, a partir de um conflito bem mediado a equipe pode desenvolver soluções inovadoras, redesenhar processos que não eram tão eficientes e produzir resultados acima do esperado.

Além disso, a gestão de conflitos contribui para o fortalecimento dos vínculos de confiança, aumenta o engajamento da equipe e melhora o clima organizacional.

Veja, agora você está por dentro do assunto! Conflitos sempre vão existir, mas é preciso gerenciá-los para chegar a um resultado do tipo ganha/ganha e extrair lições positivas para o empreendimento. Dessa maneira, todos podem ser beneficiados.

Em resumo, vale a pena investir em uma equipe diversa, através da contratação de diferentes representantes culturais e ou sociais e com isso, promover uma cultura de aprendizados e melhoria contínua na organização.

Aliás, a diversidade acaba por ser uma excelente estratégia na formação de equipes de alta performance.

ebook gestão de pessoas

Utilizando a tecnologia

Fazer gestão de pessoas com todos os processos que ela inclui é um grande desafio para o setor de recursos humanos. Afinal, apesar de atuar de forma estratégica na gestão do capital intelectual, o setor de RH tem sob sua responsabilidade diversos processos operacionais.

Dessa forma, é muito importante que esse setor possa contar com a tecnologia, no sentido de automatizar processos burocráticos e com isso otimizar os resultados do RH.

Nesse sentido, é necessário que a empresa considere a contratação de um software de RH, como alternativa à sobrecarga desse setor e assim, consiga proporcionar à equipe tempo para desenvolver ações estratégicas que incluem a gestão de conflitos.

Uma excelente alternativa é a SER, uma solução em gestão de pessoas que conta com módulos que vão desde a gestão estratégica de pessoas à desempenho e desenvolvimento de talentos. Além de ser uma solução totalmente customizada à necessidade do seu RH.

Quer conhecer detalhadamente todos os benefícios dessa ferramenta? Entre em contato com nossa equipe e se prepare para transformar seu RH de forma inovadora.

Gostou do conteúdo? Entendeu as principais práticas para gestão de conflitos? Aproveite para assinar nossa newsletter e receber os melhores conteúdos em gestão de pessoas diretamente em seu e-mail.

Compartilhar este Artigo

Ir ao Topo