Como começar a usar o People Analytics no RH?

2019-06-05T14:40:07-02:0025 agosto, 2017|Talent Management, Tecnologia para RH|

Conheça mais sobre o People Analytics e saiba como aplicar essa estratégia no RH da sua empresa.

O People Analytics é uma das grandes tendências atuais no segmento de Recursos Humanos. Esse conceito consiste na coleta, organização e análise de dados que ajudam a compreender os hábitos dos funcionários de uma empresa.

São inúmeras as possibilidades de aplicação dessa estratégia, desde os processos de recrutamento e seleção até a elaboração de ações voltadas à retenção de talentos.

Com sua utilização, o RH passa a ter uma interferência mais estratégica no negócio, facilitando a tomada de decisões.

Por isso, elaboramos este post com 7 dicas que ajudarão você a aplicar o People Analytics no RH da sua empresa. Confira!

1. Leia livros relacionados à área

O primeiro passo para que a implantação do People Analytics seja bem-sucedida é informar-se o máximo possível sobre esse assunto.

Livros são fontes confiáveis de conhecimento, portanto, busque ler alguns relacionados à área.

Escrito pelo pesquisador do MIT Ben Waber, o livro “People Analytics” é um dos maiores guias sobre o assunto. Outra obra recomendada é “Dados Demais“, originalmente chamada “Keeping Up with the Quants“.

Entenda o que é o People Analytics e como ele
pode impactar a gestão do seu negócio!

2. Utilize as redes sociais para se atualizar sobre o assunto

Os meios digitais também podem ser interessantes para discussões sobre o tema e também para se atualizar sobre as novidades do ramo.

Essa é uma maneira rápida e gratuita de obter conhecimento sob o ponto de vista daqueles que conhecem o People Analytics na prática.

Acompanhar blogs, grupos no LinkedIn e perfis de profissionais da área no Twitter são boas alternativas para aqueles que desejam se manter conectados na tendência.

3. Frequente conferências e cursos relativos ao tema

A popularização dessa estratégia também aumentou o número de eventos dedicados ao assunto. Frequentá-los é uma forma de adquirir conhecimento e ainda realizar um networking.

No entanto, se essas conferências não forem comuns na sua região, outra opção para receber dicas de profissionais é fazer cursos online. Em geral, eles exigem um baixo investimento de tempo e dinheiro, e o retorno é positivo.

4. Realize um planejamento detalhado

Nesse ponto, o gestor de RH já tem conhecimento suficiente para traçar os planos de utilização do People Analytics.

Como mencionado anteriormente, existem diversas possibilidades de aplicação. Portanto, é preciso definir precisamente quais são seus objetivos com essa mudança, até mesmo para facilitar a análise de desempenho.

Comece com um projeto pequeno (mas que tenha um impacto significativo). Com a obtenção dos resultados desse projeto, é possível apresentá-los aos líderes da empresa e, assim, incentivar a expansão dessa estratégia.

5. Monte uma equipe com as competências necessárias

É importante poder contar com uma boa equipe para gerenciar o People Analytics.

Geralmente, ela não é composta apenas por profissionais de RH, mas também por especialistas em marketing, finanças e tecnologia da informação.

Além de saber analisar e gerenciar dados, essa equipe deve ter competências voltadas ao pensamento estratégico, comunicação, solução de problemas, entre outros.

Entenda o que é o People Analytics e como ele
pode impactar a gestão do seu negócio!

6. Comunique as mudanças aos colaboradores

O sucesso da utilização do People Analytics também depende da recepção dos funcionários. Por se tratar de uma significativa mudança na rotina, é imprescindível comunicá-los sobre a novidade.

Um bom plano de comunicação interno pode ajudar nessa tarefa, esclarecendo dúvidas sobre seu funcionamento, importância e os resultados esperados.

7. Analise o desempenho do People Analytics no RH

Mensurar os resultados e o Retorno Sobre Investimento (ROI) é uma etapa muito importante após a implantação do People Analytics na empresa.

A partir da análise de desempenho, é possível observar o impacto dessa novidade no negócio, bem como as eventuais falhas que exigem ações corretivas.

É recomendado utilizar métricas e KPIs que envolvam índices como: produtividade, rotatividade e até mesmo a satisfação do cliente.

Portanto, a implantação do People Analytics no RH exige um bom planejamento, uma equipe competente e um certo domínio sobre o tema. Essa estratégia tem grande potencial para revolucionar o relacionamento entre empresas e seus talentos. Afinal, por meio dela, é possível prevenir e solucionar desafios perigosos e recorrentes no cotidiano de um departamento de RH.

Se você gostou deste artigo sobre a utilização do People Analytics no RH, que tal assinar a newsletter? Assim você acompanhará todas as novidades do nosso blog!