Como reter talentos na era do Facebook e redes sociais?

2019-10-10T10:25:26-02:0030 setembro, 2011|Gestão de Desempenho, Talent Management|

O vice-presidente de vendas para a América Latina do Facebook, Alexandre Hohagen, foi um dos palestrantes do segundo dia do Conarh 2011 e teve a missão de mostrar como as redes sociais estão transformando a sociedade e colocando as pessoas no centro das discussões nas empresas.

O executivo iniciou a apresentação pontuando a transição do uso de apelidos para os nomes dos usuários nas redes sociais. De acordo com ele, a tendência de utilizar a identidade real reflete a comportamento de relacionamento na esfera virtual.

Reconheça talentos e desenvolva funcionários
a partir da Matriz de Talentos!

Capa eBook

Quanto ao uso da redes sociais nas empresas, no dilema bloquear ou não o acesso a elas, Hohagen afirma que estamos em um caminho sem volta ao considerar que as redes sociais podem ser acessadas via celular e que as empresas não tem controle sobre isso. Ele ainda citou uma pesquisa grupo ClearSwift, segundo a qual 57% dos jovens entrevistados acessam as redes durante o trabalho. Dentre os jovens questionados pelos pesquisadores, 21% responderam que deixaria a empresa caso esta bloqueasse o acesso às redes.

Segundo o executivo do Facebook, para os jovens, a conexão com as redes sociais funciona como estímulo à criatividade e à produtividade. Ele encerrou a apresentação comentando os desafios do Facebook no Brasil, que envolvem o desafio da contratação de gente capacitada para estruturar a operação local.

Aproveitamos para indagar ao leitor: como funciona o acesso às redes sociais no seu ambiente de trabalho? Caso seja liberado, este acesso atrapalha a produtividade?

Deixar Um Comentário