6 dicas práticas para fazer uma avaliação de competências eficiente

2021-02-17T14:35:36-02:0017 dezembro, 2018|Gestão de Desempenho|

A avaliação de competências é um instrumento importante para qualquer empresa. Com uma boa análise da equipe de funcionários, e dos cargos da organização, é possível posicionar o colaborador na função mais adequada e elevar o patamar da instituição! 

Primordialmente, aplicar avaliações de desempenho não deve ser um luxo nas organizações. Medir os resultados e a postura do colaborador é um fator decisivo para atingir o sucesso. Portanto, a avaliação de competências tem de ser incorporada à rotina do setor de recursos humanos.

Afinal, promover crescimento e se tornar competitiva no mercado é o objetivo macro de todas as organizações. E em se tratando de Gestão de Pessoas, o caminho mais fácil e seguro é investindo no capital intelectual da organização.

Onde a avaliação de competências realmente atua?

Certamente, ter uma equipe de alta performance é um dos maiores desafios da Gestão de Pessoas. Isso se deve ao fato de que uma equipe que compartilha da mesma visão, objetivos, na mesma sintonia e com alto nível de confiança na organização e em seus pares, impulsiona o sucesso dos negócios, diminuindo custos, retrabalho ou aumentando a qualidade das entregas.

No entanto, não basta disponibilizar programas de treinamentos aleatórios. Nesse sentido, conhecer o perfil de cada colaborador, alinhar esse perfil as metas organizacionais e entender profundamente o negócio em que está inserido são os primeiros passos necessário para que o setor de recursos humanos identifique os pontos críticos.

Ressaltamos que investir em treinamentos e desenvolvimento de pessoas não é o suficiente para garantir o melhor desempenho. É preciso aproveitar a capacidade que o colaborador já possui.  Utilizar seus pontos fortes para a função que ele tem mais aptidão. E com isso gerar benefícios diretos para a empresa e o trabalhador.

É exatamente nesse sentido que a avaliação de competências atua. Inegavelmente ela identifica os pontos fortes e os pontos de melhoria de cada profissional e permite um remanejamento no quadro funcional.

Afinal, alocar o funcionário em uma função na qual tenha mais afinidade e, consequentemente, mais conhecimento e domínio, colabora para o desenvolvimento da carreira do profissional e melhora os resultados entregues por ele.

Uma ferramenta de gestão profissional

Com toda a certeza ter um departamento de recursos humanos que utiliza a avaliação de competências para diagnosticar a situação da empresa é um grande diferencial frente a concorrência.

Com o intuito de medir não apenas os resultados, mas a relação interpessoal e os conhecimentos técnico e comportamental, e permitir ao gestor conhecer profundamente seus funcionários.

Identificar esses pontos é fundamental na hora de alinhar as expectativas em relação à equipe. Dessa forma, aplicar essa metodologia possibilitará uma análise justa na hora de distribuir tarefas, definir promoções, bonificações e escolher um curso de capacitação para treinamento ou até planejar o desenvolvimento de colaboradores,  por exemplo.

No entanto, a avaliação de competências não tem o intuito de comparar um colaborador ao outro. Ela é uma ferramenta que utiliza de critérios de avalição baseados nos fatores conhecimentos, habilidades e atitudes, o conhecido CHA.

Em síntese, para montá-la é importante que o setor de recursos humanos leve em consideração alguns passos:

  • Definição dos objetivos da avaliação
  • Levantamento das evidencias a serem avaliadas
  • Comparação de evidências com os objetivos da avaliação
  • Julgamento (se competente ou não levando em consideração os parâmetros definidos)

Sobretudo é importante que o setor de recursos humanos entenda que a avaliação de competências não é uma foice de empregos. O objetivo não é causar desligamentos da empresa ou punições. E, sim, aproveitar melhor os talentos, promovendo movimentações internas.

Portanto, estude as informações e transforme resultados negativos em feedbacks pontuais e precisos para que os colaboradores melhorem suas performances. Não deixe de documentar todo o processo para ter os dados sempre à mão para embasar a tomada de decisão.

Agora que você já sabe o que é uma avaliação de competência, é hora de conhecer as dicas para aplicá-la!

guia avaliação de desempenho

1- Seja claro e objetivo

Em primeiro lugar é necessário elaborar um mapa de competências para os cargos e descrever minuciosamente as tarefas que devem ser desenvolvidas e as habilidades esperadas da pessoa que vai executá-las é essencial.

Assim sendo, tenha em mente o perfil desejado e não deixe de atuar de forma imparcial para que a avaliação tenha credibilidade.

Portanto nesse desenho é importante levar consideração a diversidade. Não é preciso que sua equipe seja formada por pessoas que tenham as mesmas habilidades. Perfis diferentes são capazes de criar equilíbrio e promover interações transformadoras no ambiente organizacional.

2- Meça os diferentes aspectos do colaborador

Verifique com a avaliação três fatores: o conhecimento do colaborador sobre o assunto; a habilidade no campo de atuação e nas funcionalidades específicas do cargo; e a atitude dele nos relacionamentos com colegas e chefia.

3- Faça a avaliação de forma sistêmica

A princípio tenha uma rotina de aplicação da avaliação de competências. Isso permite o acompanhamento individual e organizacional.

No entanto, é possível alternar os tipos de avaliação, utilizando por vezes a auto avaliação e, também, a avaliação de resultado, mas é essencial que se defina uma periodicidade e que se respeite um cronograma.

4- Ofereça feedback

Os dados coletados na avaliação de desempenho não devem ficar restrito aos gestores. É importante que o colaborador receba um feedback bem detalhado e entenda seus pontos fortes e pontos de melhoria.

A propósito, esse deve ser um momento de compartilhamento das expectativas da empresa em relação aquele colaborador. Mas também é importante que o gestor entenda as expectativas do colaborador.

Em resumo, o feedback precisa ser um compromisso de ambas as partes de buscarem as mudanças necessárias para o desenvolvimento da equipe. O mais importante é que todos os lados entendam que ambos saem ganhando, quando o processo de mudança e crescimento é levado a sério.

5- Utilize outras ferramentas para apoiar o processo de avaliação

No entanto, não basta avaliar os profissionais com o intuito de cumprir uma agenda. Após a aplicação da avaliação de competências é preciso utilizar outras ferramentas que irão apoiar o processo de desenvolvimento de seus colaboradores.

Só pra exemplificar, aqui destacamos o uso de algumas delas:

Avaliações parciais

A avaliação parcial é uma opção mais simples e focal para medir a resposta do seu colaborador ao feedback gerado com as avaliações anuais e gerar pequenos feedbacks que irão contribuir para o acompanhamento de seu desenvolvimento;

PDI ou Plano de Desenvolvimento Individual

É uma ferramenta que tem como intuito desenvolver competências comportamentais ou técnicas em determinado colaborador. A fim de que ele tenha desempenho melhor, trace plano de carreira, alcance seus objetivos pessoais e os da empresa.

Contrato de Metas

O contrato de metas é uma formalização das negociações de uma determinada função ou setor para cumprimento de objetivos. Esse contrato de metas pode ser individual ou de uma equipe/setor.

Essas são algumas das estratégias de apoio que garantirão que seus colaboradores tenham o melhor suporte no desenvolvimento de carreiras.

6- Utilize um software para aplicação

Por fim, ter um programa que auxilie na avaliação e também na hora de mensurar os resultados obtidos, que entregue os dados compilados e, ainda, registre toda a interação com os colaboradores facilita a vida de qualquer gestor.

Incluir a tecnologia no dia a dia da sua empresa vai transformar a forma como o setor de recursos humanos atua dentro da organização. O RH é um setor estratégico e precisa estar atualizado e contar com ferramentas modernas para desenvolver uma gestão de excelência.

Dessa forma, é  possível otimizar todo o processo de avaliação com o uso de um bom software. Além de facilitar a aplicação da avaliação de competências, ainda é possível otimizar o processo de feedback e facilitar a montagem do plano de desenvolvimento individual de seus colaboradores.

E quais as vantagens da avaliação de competências?

Ter colaboradores nas posições em que seus talentos sejam amplamente aproveitados agrega valor para a empresa. Além de melhorar os resultados, você engaja sua equipe, entende o que os funcionários esperam dos gestores e constrói uma cultura organizacional verdadeiramente compartilhada por todos.

Além disso é possível identificar habilidades que precisem de treinamento, definir competências necessárias em cada setor ou cargo, promover reconhecimento e valorização coerentes para cada colaborador.

Podemos destacar ainda a promoção de um ambiente mais participativo e colaborativo. Quando você define quais as necessidades, competências e objetivos de cada colaborador, isso cria um ambiente de segurança e engajamento. Seus colaboradores se toram aliados do processo de crescimento individual e organizacional uns dos outros.

Finalmente, o resultado dessa somatória de vantagens é o crescimento de sua empresa, tanto financeiramente, quanto em capital intelectual. O que se torna um forte fator de destaque e competitividade no mercado.

Concluindo

Fica claro aqui que a avaliação de competências tem o objetivo de melhorar a performance da equipe, algumas vezes lançando mão do remanejamento interno. Isso de forma a garantir que as pessoas ocupem a posição correta e possam ter todo o seu potencial aproveitado.

Comece agora a utilizar a avaliação de competências e se destaque no mercado!

Por fim, agora que você já sabe o que é a avaliação de competências e sua importância na Gestão de Pessoas, se você gostou do nosso conteúdo, compartilha em suas redes sociais.

E se você precisa de ajuda para implementar ferramentas de avaliação de competências na sua empresa, entre em contato conosco. A equipe da SER está preparada para te auxiliar na escolha das melhores ferramentas em Gestão de Pessoas de forma a transformar seu setor de Recursos Humanos e trazer resultados exponenciais para sua empresa.

Aproveita e assine nosso newsletter e fique por dentro dos melhore conteúdos em Gestão de Pessoas.

Ir ao Topo