Entenda o que é onboarding e sua aplicação no RH

2019-11-14T10:16:41-02:0014 novembro, 2019|Gestão de Pessoas|

O onboarding no RH é um processo capaz de gerar vantagem competitiva, tornando a empresa mais ágil, inventiva e precisa, graças aos seus novos talentos. Continue a leitura e veja como.

O onboarding no RH refere-se ao processo de integração de novos contratados. É como colocar os futuros talentos “a bordo” do navio, ou melhor, da empresa. Quando esse processo é bem executado, o novo profissional pode se sentir parte da família.

Não há um passo a passo para o onboarding, mas existem práticas importantes. Investir em uma boa experiência do candidato, ainda no processo de contratação, é um bom exemplo. Também é importante apresentar a história da empresa.

Adiante, esclarecemos como fazer a aplicação do onboarding no RH e os benefícios desse processo. Portanto, prossiga com a leitura!

Invista no R&S dos talentos

O sucesso do onboarding depende, em boa parte, da primeira impressão que o funcionário tem da empresa. Essa percepção é construída ao longo do recrutamento e seleção (R&S), quando o talento tem o contato inicial com a estrutura da organização.

Portanto, comece investindo no ótimo processo de R&S. Trate todos os candidatos com respeito, como se fossem estrelas que farão parte da sua equipe. Ofereça bons feedbacks, tanto de aprovação quanto de reprovação, pois assim demonstrará que tem empatia.

Conte a história do empreendimento

Toda pessoa gosta de uma boa história e você pode tirar proveito disso ao longo do onboarding. Aproveite para contar a trajetória da empresa, apresentando seus principais desafios, conquistas e personagens (como o fundador destemido ou a CEO inventiva).

Algumas dicas: não se prenda tanto aos números ou datas. O mais importante é o conteúdo da história. Além disso, evite deixar tudo muito demorado. 10 ou 15 minutos são suficientes. Por fim, conte com o auxílio de recursos visuais, como o slide.

Powered by Rock Convert

Apresente seu culture code

Há muitos códigos que norteiam a atuação dentro da empresa, como o de ética. Um dos mais interessantes — e muitas vezes deixado de lado — é o culture code, que se preocupa em informar e disseminar a cultura organizacional, tornando-a legível.

O culture code apresenta as prioridades da empresa, como encantar o cliente ou gerar retorno aos investidores. Também dissemina a declaração de missão, visão e valores do negócio, fazendo com que o recém-contratado se sinta parte de algo grande.

Mostre os colegas de trabalho

Em pequenas empresas, é possível apresentar toda a equipe durante uma pequena reunião. Isso é interessante e facilita o onboarding. Todavia, em empresas com mais de 20 pessoas, a apresentação de todo o time se torna mais difícil ou até inviável.

Portanto, concentre-se em apresentar as pessoas certas. Com quem o recém-contratado terá mais contato e precisará de mais familiaridade? Seu superior imediato, claro. Alguns colegas de equipe e profissionais de outros setores também estão inclusos. Então, apresente-os.

Faça uma visita guiada pela empresa

Além de tudo, faça uma visita guiada. Mostre as instalações da empresa e os espaços utilizados para reunião e produção diária. Apresente, ainda, o novo local de trabalho do recém-contratado e deixe-o devidamente confortável para que se sinta familiarizado.

Como pôde observar, há muitas técnicas para promover o onboarding no RH. O processo pode até parecer trabalhoso, mas seus resultados compensam. Ao ser integrado, o novo funcionário se sentirá parte do time, poderá entregar mais resultados, terá mais precisão nas atividades diárias e errará menos. Tudo isso gera vantagem competitiva para a empresa.

Além de fazer o onboarding no RH, é preciso se preocupar com a retenção do novo contratado. Para ajudar você nessa segunda etapa, elaboramos um artigo completo com dicas para a retenção de talentos. Aproveite para conferir!

Deixar Um Comentário