Os 4 malefícios da alta rotatividade na empresa

2019-06-11T14:00:49-02:0015 agosto, 2017|Estratégia Corporativa, Talent Management|

Entenda como a alta rotatividade de funcionários pode prejudicar os resultados do seu negócio, impactando negativamente a cultura e o clima da empresa.

O número de desligamentos de funcionários tem crescido bastante nos últimos anos e os motivos são diversos: desmotivação, baixa remuneração, pouco reconhecimento etc. Essa alta rotatividade na empresa pode causar diversos malefícios, inclusive a perda de competitividade.

Não por acaso, hoje, é cada vez maior a preocupação das empresas com o assunto. Diversas companhias bem-sucedidas investem efetivamente em estratégias de retenção de talentos, que vão desde planos de carreira até horários de trabalho mais flexíveis.

Pensando em tudo isso, criamos um conteúdo para você. Hoje, vai descobrir os principais malefícios da alta rotatividade na empresa. Continue lendo nosso conteúdo e fique por dentro do assunto. Boa leitura!

1. Eleva os gastos com rescisões contratuais

Já parou para refletir sobre os custos relacionados ao processo de demissão de um profissional? São muitos, tais como: 13º proporcional, férias proporcionais, abono de 1/3 sobre os benefícios e 50% de multa de FGTS, além dos gastos futuros com a abertura e a condução de um novo processo de seleção.

Tudo isso desvia o dinheiro que poderia ser usado em outras atividades, como a motivação dos funcionários ou a integração dos times. Além disso, torna a empresa menos lucrativa e, consequentemente, menos competitiva em seu segmento de atuação.

Aprenda passo a passo a escolher um
Modelo de avaliação e como implantá-lo!

eBook SER | Guia Completo de Avaliações de Desempenho

2. Aumenta os riscos de perda de vendas

Há uma linha muito tênue entre o sucesso e fracasso de uma venda. Para que possa ser bem-sucedida, precisa de um profissional que tenha conhecimento sobre o produto, habilidade de negociação, boa comunicação e, ainda, atenda ao cliente com qualidade.

O problema é que a alta rotatividade na empresa faz com que ela perca seus melhores profissionais, aqueles que possuem todas as características acima descritas. Isso faz com que o processo de venda fique mais travados, estimulando o cliente a migrar para a concorrência.

3. Prejudica a imagem de marca empregadora

Não é fácil encontrar profissionais qualificados na nação verde-amarela. Sabendo disso, muitas companhias buscam construir uma marca empregadora, capaz de atrair profissionais acima da média. O problema é que o excesso de desligamentos é um “marketing às avessas”.

Quando um colaborador sai insatisfeito, costuma atuar como um detrator, falando mal da companhia para seus amigos e familiares. Isso gera um peso negativo para a imagem do empreendimento, tornando mais complexa a aquisição de profissionais talentosos.

Aprenda passo a passo a escolher um
Modelo de avaliação e como implantá-lo!

eBook SER | Guia Completo de Avaliações de Desempenho

4. Torna o clima de trabalho pesado

O clima organizacional é representado pela forma como as pessoas percebem a qualidade do ambiente de trabalho e como ele influencia seu comportamento. Essa “atmosfera” é capaz de transmitir sensações positivas ou negativas, motivar ou desmotivar um funcionário.

Um dos problemas que mais afeta esse clima é o excesso de evasão de mão de obra. Quando muitos profissionais são desligados, cria-se uma sensação de que qualquer um pode ser o próximo. Além disso, abre-se espaço para conversas paralelas (fofocas).

Veja, esses são alguns dos principais problemas. Todos possuem efeitos secundários que, no médio prazo, podem colocar a companhia em um breve caminho para o insucesso.

Agora que está por dentro do conteúdo e compreende os malefícios da alta rotatividade na empresa, aproveite para multiplicar esse conhecimento. Compartilhe-o em suas redes sociais e deixe que seus amigos conheçam mais sobre o assunto!