Os 4 malefícios da alta rotatividade na empresa

2021-05-06T11:39:25-03:0015 agosto, 2017|Estratégia Corporativa, Talent Management|

Entenda como a alta rotatividade de funcionários pode prejudicar os resultados do seu negócio, impactando negativamente a cultura e o clima da empresa.

Ter uma equipe de alta performance é um grande desafio para todas as empresas, porque diferente do que se possa imaginar, não basta ter uma equipe tecnicamente preparada para garantir resultados promissores.

Uma empresa é feita das pessoas que fazem parte da sua história, que perpetuam sua cultura e defendem seus ideais de negócio. Desenvolver pessoas para ocupar esse lugar é uma provocação ao setor de recursos humanos, por mais preparado que ele seja. No entanto, não basta desenvolver talentos, é preciso retê-los.

O número de desligamentos de funcionários tem crescido bastante nos últimos anos e os motivos desses desligamentos são diversos: desmotivação, baixa remuneração, pouco reconhecimento, etc.

Como resultado, essa alta rotatividade na empresa pode causar diversos malefícios, inclusive a perda de competitividade.

Não por acaso, hoje, é cada vez maior a preocupação das empresas com o assunto. Diversas companhias bem-sucedidas investem efetivamente em estratégias de retenção de talentos, que vão desde planos de carreira até horários de trabalho mais flexíveis.

Dessa forma, pensando em tudo isso, criamos um conteúdo para você. Hoje, vamos descobrir os principais malefícios da alta rotatividade na empresa. Continue lendo nosso conteúdo e fique por dentro do assunto. Boa leitura!

O que é a alta rotatividade?

Alta rotatividade ou turnover é o termo usado para indicar as alterações no quadro de funcionários de uma empresa.

Esse é um índice de extrema importância para um RH estratégico. A partir dele, é possível identificar diversos problemas na gestão de pessoas e até na gestão do clima organizacional.

Essa alta rotatividade pode se dar de maneira voluntária ou involuntária.

Na alta rotatividade voluntária, o desligamento se dá a pedido do colaborador. Quando esse tipo de desligamento acontece, principalmente por parte de colaboradores altamente eficientes, as perdas por parte da empresa são maiores.

Já por outro lado, existe a alta rotatividade involuntária, que é o desligamento por parte da empresa. Apesar de parecer menos prejudicial, ele também impacta negativamente a organização.

Afinal, mesmo que um colaborador seja desligado por baixa eficiência ou questões comportamentais, haverá um custo para iniciar um novo processo de atração, seleção e contratação para o cargo vago.

E quais são os principais motivos de alta rotatividade nas empresas?

As razões que levam os colaboradores a pedirem o desligamento de uma organização, ou serem desligados dela, são diversas. No entanto, é preciso que o setor de recursos humanos conheça os principais motivos dessa alta rotatividade.

Dessa forma, é possível formular ações que possibilitem a reversão desse índice e transforme sua empresa em um espaço promotor de talentos.

1- Baixa produtividade e entregas insatisfatórias

Esse é um motivo que leva a alta rotatividade involuntária. Por isso, é muito importante que o setor de recursos humanos esteja atento aos índices de desligamento por baixa produtividade. Eles são consideráveis na identificação de falhas nos processos de treinamento e desenvolvimento de pessoas.

2- Salários baixos

Esse é um dos maiores motivadores da alta rotatividade, pois está diretamente ligado a falta de valorização profissional. A falta de investimento em um plano de cargos e salários competitivo, pode gerar insatisfação em seus colaboradores e contribuir significativamente para o aumento nos índices de turnover.

3- Cultura organizacional tóxica

Comportamentos antiéticos por parte de superiores ou até de pares, como fofocas, preconceitos e excessos de conflitos podem promover um ambiente cultural tóxico. Isso pode inclusive propiciar o surgimento de doenças emocionais e assim, promover a alta rotatividade na empresa.

ebook gestão de pessoas

4- Falta de oportunidades

As pessoas são movidas por desafios. Entre esses desafios, a possibilidade de se desenvolverem e alcançarem postos mais altos, com remuneração compatível. A falta de oportunidade de desenvolvimento dentro da empresa, é um dos fatores que levam à alta rotatividade de colaboradores.

5- Tratamento diferenciado

Algumas empresas tendem a valorizar mais algumas equipes ou colaboradores em detrimento dos outros e isso se dá por considerarem que eles são mais importantes, ou merecem maior reconhecimento. No entanto, esse é um fator que gera desmotivação e quebra o vínculo de confiança na organização. Dessa forma, contribui para o surgimento da alta rotatividade.

E quais são malefícios da alta rotatividade?

Finalmente, conhecendo os motivos que podem levar seus colaboradores a se desligarem voluntaria ou involuntariamente da organização, é preciso que o setor de recursos humanos entenda de que forma isso pode prejudicar o desenvolvimento sustentável do negócio.

1- Eleva os gastos com rescisões contratuais

Primeiramente, já parou para refletir sobre os custos relacionados ao processo de demissão de um profissional? São muitos, tais como: 13º proporcional, férias proporcionais, abono de 1/3 sobre os benefícios e 50% de multa de FGTS, além dos gastos futuros com a abertura e a condução de um novo processo de seleção.

Tudo isso desvia o dinheiro que poderia usar em outras atividades, como a motivação dos funcionários ou a integração dos times. Além disso, torna a empresa menos lucrativa e, consequentemente, menos competitiva em seu segmento de atuação.

2- Aumenta os riscos de perda de vendas

Há uma linha muito tênue entre o sucesso e fracasso de uma venda. Para ser bem-sucedida, precisa de um profissional que tenha conhecimento sobre o produto, habilidade de negociação, boa comunicação e, ainda, atenda ao cliente com qualidade.

O problema é que a alta rotatividade na empresa faz com que ela perca seus melhores profissionais, aqueles que possuem todas as características acima descritas. Isso faz com que o processo de venda fique mais travados, estimulando o cliente a migrar para a concorrência.

Em tempos de promoção da experiência do cliente, esse é um fator crítico à competitividade do negócio.

3- Prejudica a imagem de marca empregadora

Não é fácil encontrar profissionais qualificados na nação verde-amarela. Sabendo disso, muitas companhias buscam construir uma marca empregadora, capaz de atrair profissionais acima da média. O problema é que o excesso de desligamentos é um “marketing às avessas”.

Afinal, os próprios colaboradores promovem o employer branding, que quando encontram um ambiente de promoção do employee experience, se encarregam de promover positivamente a empresa.

Já quando um colaborador sai insatisfeito, costuma atuar como um detrator, falando mal da companhia para seus amigos e familiares. Isso gera um peso negativo para a imagem do empreendimento, tornando mais complexa a aquisição de profissionais talentosos.

4- Torna o clima de trabalho pesado

Por fim, o clima organizacional é representado pela forma como as pessoas percebem a qualidade do ambiente de trabalho e como ele influencia seu comportamento. Essa “atmosfera” é capaz de transmitir sensações positivas ou negativas, motivar ou desmotivar um funcionário.

Assim, um dos problemas que mais afeta esse clima é o excesso de evasão de mão de obra. Quando muitos profissionais são desligados, cria-se uma sensação de que qualquer um pode ser o próximo. Além disso, abre-se espaço para a triangulação constante (fofocas).

Veja que esses são alguns dos principais problemas. Todos possuem efeitos secundários que, no médio prazo, podem colocar a companhia em um breve caminho para o insucesso.

ebook cultura organizacional

E de que forma reverter esses indicadores?

O trabalho de reversão da alta rotatividade passa primeiramente pela identificação dos fatores que propiciaram seu surgimento.

Nesse sentido, o setor de recursos humanos precisa investigar quais foram esses fatores e articular ações que sejam efetivas para extingui-los.

Uma das ferramentas mais eficazes é a pesquisa de clima organizacional. Através dela é possível identificar o nível de satisfação dos colaboradores em diversos aspectos e dessa forma, ter maior clareza dos processos que impactam esse nível de satisfação.

Outra ferramenta bastante útil é a entrevista de desligamento ou offboarding, principalmente nos casos de desligamentos voluntários. É possível que alguns fatores na pesquisa de clima, mas apareçam nesse momento.

Alguns colaboradores, quando desligados, consideram que não tem mais nada a perder. E nesse sentido, podem trazer para esse o offboarding, assuntos que não se sentiam confortáveis em compartilhar antes.

De forma preventiva, o setor de recursos humanos tem a responsabilidade de criar programas de retenção de talentos. Levando em consideração os diferentes perfis de colaboradores, e utilizando de forma responsável os recursos disponíveis, é possível criar planos de cargos e salários que sejam competitivos.

Além disso, é até possível oferecer pacotes de benefícios atrativos, como por exemplo flexibilidade de horário, o trabalho em home office e a possibilidade de desenvolvimento profissional.

O mais importante é que o setor de recursos humanos analise profundamente as situações encontradas. A partir disso, elabore junto com cada gestor, ações efetivas para frear a alta rotatividade.

Concluindo

Por fim, todo processo de mudança cultural pode ser longo e desafiador. Vencer os fatores que levam a alta rotatividade de colaboradores faz parte dessas mudanças.

Em suma, é preciso paciência e esforços coletivos para garantir que as ações elaboradas saiam do papel e sejam executadas com afinco.

O mais importante é que todos os esforços somados sejam capazes de promover um ambiente desafiador, saudável e que propicie o crescimento profissional de seus colaboradores. Tudo isso levando em consideração a satisfação deles.

Agora que está por dentro do conteúdo e compreende os malefícios da alta rotatividade na empresa, aproveite para multiplicar esse conhecimento. Compartilhe-o em suas redes sociais e deixe que seus amigos conheçam mais sobre o assunto!

E se sua empresa precisa de ajuda para utilizar ferramentas de identificação dos possíveis fatores que tem levado à alta rotatividade de funcionários, entre em contato conosco!

Com mais de 20 anos de experiência em desenvolvimento de soluções em Gestão de Pessoas, os consultores da SER estão prontos para te ajudar.

Aproveita e assina nossa newsletter e fique por dentro dos melhores conteúdos em Gestão de Pessoas.

Compartilhar este Artigo

Ir ao Topo