A importância da Avaliação de Competências pós pandemia

2021-05-10T11:49:18-03:0026 abril, 2021|Gestão de Competências|

A pandemia do Covid-19, trouxe uma série de mudanças e adaptações para o mundo do trabalho. Nesse sentido, entenda a importância de adaptar a avaliação de competências a esse novo cenário.

O isolamento social imposto pelo COVID-19 impactou não somente a vida social das pessoas, mas principalmente, de forma profunda, as relações de trabalho.

Certamente, impulsionadas pela necessidade de implantar o trabalho remoto, empresas tiveram que acelerar a automação de processos e investir em desenvolvimento tecnológico.

Com isso, o perfil dos colaboradores precisou também ser repensado e redefinido, as novas necessidades desse momento.

Sendo assim, as ferramentas de gestão de pessoas também precisaram ser adaptadas. Com o intuito de otimizar processos que já existiam dentro das organizações, mas eram aplicados à realidade do trabalho local e acompanhamento diário das atividades dos colaboradores.

Dentre essas ferramentas, a Avaliação de Competências é uma das principais responsabilidades do setor de recursos humanos, que se tornou primordial no acompanhamento de resultados.

No entanto, para que ela seja eficiente, é preciso adaptá-la as novas características necessárias ao bom colaborador de excelência em um novo contexto de trabalho.

No que consiste a avaliação de competências?

A Avaliação de Competências é uma ferramenta que tem como objetivo permitir que seus colaboradores performem com excelência. Isso a partir do conhecimento de suas principais habilidades e de seus pontos de melhoria.

Sendo assim, a Avaliação de Competências usa como parâmetro três eixos, o chamado CHA – Conhecimentos, habilidades e atitudes que são desejáveis para cada cargo e perfil profissional.

  • Conhecimentos: são as capacidades técnicas de cada colaborador. Aquelas que ele adquiriu através de educação formal. São as chamadas hard skills.
  • Habilidades: é o conhecimento adquirido através da prática e tem a ver com a forma pessoal que cada colaborador lida com os problemas e os soluciona. Aqui entra o saber fazer. A expertise de cada profissional.
  • Atitudes: Já as atitudes estão relacionadas com a vontade de fazer. São as características comportamentais de cada colaborador. Conhecidas como soft skills.

Por isso, a Avaliação de Competências é um processo de avaliação humanizado e personalizado. Ela substitui com eficiência as antigas avaliações padronizadas e ineficientes na identificação de características subjetivas e de grande valor cultural para a organização.

E quais os seus benefícios?

A Avaliação de Competências é uma oportunidade de crescimento para a organização e seus colaboradores.

Sendo assim, a partir de sua aplicação, o setor de recursos humanos é capaz de identificar com precisão onde e de que forma atuar para o desenvolvimento e fidelização de seus colaboradores.

Aplicada de forma contínua e sistematizada, então essa ferramenta é capaz de promover aprimoramento de processos e implantar uma cultura de aprendizado na organização.

Com isso, os horizontes são ampliados e os colaboradores têm a possibilidade de visualizar oportunidades de crescimento profissional.

O que muda no cenário pós pandemia?

A principal mudança no ambiente de trabalho, tem sido o trabalho remoto.

Com ele, a adoção de novas tecnologias e o aprimoramento das que já existiam, colocou as empresas em situação de alerta.

De certa forma, não houve tempo hábil para essas mudanças. Elas demandaram urgência e organização repentina, principalmente no que tange a preparação dos colaboradores na utilização desse espaço remoto de trabalho.

No entanto, se por um lado, houve crescimento vertiginoso na adoção de novas tecnologias, por outro lado o perfil dos colaboradores capazes de lidar com tantas mudanças não planejadas, precisou ser adaptado.

Além das hard skills necessárias ao desempenho das atividades de rotina, nesse novo contexto de trabalho, novas habilidades se tornaram obrigatórias: as chamadas soft skills.

Dessa maneira, a avaliação de competências, que já era uma ferramenta importante na gestão de pessoas, se tornou ainda mais estratégica para o alinhamento das necessidades desse período, as capacidades oferecidas pelos colaboradores.

ebook software para gestão de pessoas

Qual o destaque?

Aqui, destacamos como ponto de atenção na avaliação de competências para a liderança, a necessidade de conduzir equipes em trabalho remoto.

Nesse sentido, competências comportamentais como flexibilidade, empatia, comunicação assertiva e criatividade se tornaram essenciais na gestão de pessoas.

Afinal, se o processo de comunicação nunca foi fácil nas relações de trabalho presenciais, com o trabalho remoto, o líder precisa desenvolver uma capacidade excelente de se fazer entendido. Mesmo com as dificuldades do distanciamento das equipes.

Da mesma forma, conseguir manter o ritmo e a motivação de trabalho da equipe, que desempenha atividades e faz entregas, de lugares diferentes, exigira com certeza desse líder, maior criatividade e empatia.

Por parte dos colaboradores, a avaliação de competências deverá levar em consideração o autogerenciamento do tempo, a inteligência emocional, o comprometimento com os resultados e o trabalho em equipe. Deverá ser levado em consideração mesmo considerando que algumas vezes essa equipe nem terá tido a oportunidade de se conhecer pessoalmente.

E como adaptar a avaliação de competências a esse novo cenário?

Levantadas as necessidades de mudança nos perfis para avaliação e competências necessárias à cada função, a avaliação de competências seguirá seu cronograma.

É muito importante que o setor de recursos humanos utilize a tecnologia a seu favor, de forma a minimizar os impactos do distanciamento social.

E esse é um trabalho sensível a essas mudanças já que, para garantir que a avaliação de competências cumpra seu objetivo, precisa revisar sistematicamente o processo. Além disso, precisa ser de forma que colaborador e líder consigam cumprir o cronograma de aplicação, feedback e acompanhamento dos resultados.

Concluindo

Em suma, a avaliação de competências facilita a promoção de um ambiente mais participativo e colaborativo. Quando você define quais as necessidades, competências e objetivos de cada colaborador, cria um ambiente de segurança e engajamento.

Seus colaboradores se tornam aliados do processo de crescimento individual e organizacional uns dos outros.

Principalmente, nesse momento pós pandemia, é imprescindível que o setor de recursos humanos utilize dessas ferramentas estratégicas para apoiar a equipe em suas dificuldades.

Afinal, a pandemia trouxe mudanças para o mercado de trabalho e angústias para o colaborador. Num cenário de incertezas, é muito comum que os colaboradores acabem desenvolvendo quadros de sofrimento psicológico como ansiedade, depressão ou estresse.

A partir da utilização de ferramentas como avaliação de competências, unidas a outras estratégias de desenvolvimento torna-se possível minimizar os impactos negativos da pandemia. E dessa forma gerar um ambiente de confiança, fortalecendo os vínculos com os colaboradores e promovendo o crescimento da organização.

O resultado é o crescimento de sua empresa, tanto financeiramente, quanto em capital intelectual. O que se torna um forte fator de destaque e competitividade no mercado.

Agora que você já sabe a importância da avaliação de competências na pós pandemia e seu impacto na Gestão de Pessoas, se você gostou do nosso conteúdo, compartilha em suas redes sociais.

E se você precisa de ajuda para implementar ferramentas de avaliação de competências na sua empresa, entre em contato conosco. A equipe da SER está preparada para te auxiliar na escolha das melhores ferramentas em Gestão de Pessoas de forma a transformar seu setor de Recursos Humanos e trazer resultados exponenciais para sua empresa.

Deixar um comentário

Ir ao Topo