Como a pesquisa de pulso ajuda na gestão do clima organizacional

2021-05-05T11:43:04-03:003 maio, 2021|Gestão de Pessoas, Tecnologia para RH|

Avaliar e acompanhar processos e pessoas é a estratégia mais eficaz de gestão. Para isso, conheça a pesquisa de pulso e suas vantagens na gestão de clima da sua empresa.

Certamente buscar a melhoria contínua dos processos em gestão de pessoas é um desafio promissor para o setor de recursos humanos.

Afinal, num mundo VUCA, o mercado externo afeta de forma contundente, as vivências organizacionais. É preciso que o setor de recursos humanos esteja atento as transformações que acontecem a sua volta. E assim, esteja preparado para intervir internamente, proporcionando condições de crescimento organizacional e promovendo um ambiente de employee experience.

Mas lançar mão das ferramentas corretas, é a alternativa mais eficiente, para garantir resultados efetivos e trazer diferencial competitivo para o negócio.

Nesse sentido, uma das ferramentas mais utilizadas em gestão de pessoas são as avaliações.

E essas ferramentas são essenciais para garantir que o RH acompanhe as mudanças no ambiente organizacional. E dessa forma, tenha informações suficientes para intervir nos processos, garantindo a manutenção do crescimento interno.

No entanto, as avaliações convencionais que medem o nível de satisfação dos colaboradores, como a pesquisa de clima, são aplicadas anualmente. E em virtude dessa periodicidade, pode impedir que o setor de recursos humanos acompanhe ao longo do ano, as situações que precisam e devem ser monitoradas, para garantir o nível satisfatório do clima organizacional.

Não pretendemos aqui, invalidar a importância da aplicação de pesquisa de clima anual. Já que essa ferramenta é abrangente e estratégica na formulação de ações efetivas em gestão de pessoas.

Mas entre a aplicação de uma pesquisa de clima e outra, como o setor de recursos humanos pode acompanhar essas ações e medir o nível de satisfação de seus colaboradores?

Através de pesquisas pontuais e com periodicidade menor. As chamadas pesquisa de pulso!

Do que se trata isso?

Da necessidade de garantir a melhoria contínua nos processos em gestão de pessoas, surgiu a busca por ferramentas que garantissem ao setor de recursos humanos, o acompanhamento de cada processo e como eles interferem no clima organizacional.

E dessa busca pela ferramenta, capaz de mensurar essas informações, surgiu a pesquisa de pulso.

Sem dúvida, a pesquisa de pulso é uma ferramenta de aplicação mais simples que as pesquisas convencionais.

Com poucas perguntas e periodicidade semanal ou quinzenal, ela busca trazer clareza sobre temas sensíveis. Ou até o acompanhamento de ações que já estejam sendo implementadas pelo RH.

Dessa forma, é possível que esse setor, tenha clareza sobre questões que podem surgir no ambiente organizacional e interferir no clima.

Uma das vantagens da pesquisa de pulso, é que como ela é menor, pode ser aplicada em qualquer tempo e customizada a equipes diferentes e suas necessidades.

Essa agilidade proporciona ao setor de recursos humanos a oportunidade de identificar situações de conflito que podem interferir no clima e consequentemente no resultado da equipe.

E quando aplicar a pesquisa de pulso?

Diferente da pesquisa de clima, que por sua complexidade, exige tempo de preparo e aplicação, a pesquisa de pulso deve ser aplicada sempre que surgirem questões a serem apuradas com a equipe.

A partir do levantamento de informações no feedback, é possível identificar situações que podem interferir no nível de satisfação dos colaboradores e demandem maiores esclarecimentos.

A partir disso, a pesquisa de pulso pode ser aplicada a todos os colaboradores, ou somente aqueles que sofrem interferência direta de uma determinada situação levantada.

No entanto, é preciso ficar claro, que exatamente por ser uma pesquisa menor e de menor nível de complexidade, não é preciso fixar um período de aplicação.

E essa é exatamente uma de suas maiores vantagens: a possibilidade de aplicar diversas pesquisas de pulso, e dessa forma, garantir um acompanhamento próximo da manutenção do clima organizacional em níveis satisfatórios.

Mas na prática, como isso funciona?

A pesquisa de pulso precisa ser pequena. Dessa forma, seu tempo de resposta não deve ultrapassar os cinco minutos.

Outro importante ponto a ser observado é o sigilo e anonimato. Como a pesquisa de pulso busca resposta a temas sensíveis para a organização, é preciso garantir que ela seja isenta de vieses pessoais.

Nesse sentido, além de assegurar a confiabilidade das informações, se garante a manutenção da confiança do colaborador na instituição. Afinal por ser uma pesquisa anônima, ele está protegido de possíveis retaliações ou punições.

Uma forma de otimizar sua pesquisa de pulso e garantir sua confidencialidade, é a utilização de um software que promova a distribuição e coleta de dados.

Assim, o processo se torna mais ágil, e tratam os dados coletados de forma idônea.

ebook software para gestão de pessoas

O que levar em consideração na aplicação de pesquisa de pulso?

Apesar de ser uma pesquisa rápida, é importante que a pesquisa de pulso seja elaborada de forma cuidadosa. Isso irá garantir sua eficiência e consequentemente a participação efetiva da equipe.

Portanto, é necessário considerar em sua elaboração:

  • O objetivo correto da pesquisa de pulso;
  • Elaboração de perguntas de fácil entendimento para facilitar a participação dos envolvidos;
  • Garantia do anonimato dos participantes;
  • Utilização de softwares de distribuição de formulários e coleta de dados;
  • Apuração de informações e planejamento de ações efetivas;
  • Transparência na divulgação de resultados e garantia de participação da equipe no processo.

Esses são alguns pontos que devidamente observados, irão impactar o resultado de sua pesquisa de pulso, otimizando os resultados e proporcionando uma melhor gestão do clima organizacional.

E quais são as vantagens de aplicação da pesquisa de pulso?

Em suma, o maior objetivo da pesquisa de pulso e buscar soluções rápidas para problemas pontuais que podem impactar o bom clima organizacional. Além de fazer o mapeamento dos sentimentos dos colaboradores em relação à empresa num período menor que o da pesquisa de clima anual.

As vantagens desse processo são diversas, e entre elas podemos dar destaque a:

  • Facilidade de aplicação: por ser uma pesquisa curta, com perguntas pontuais, a pesquisa de pulso facilita a coleta de dados sobre um determinado tema, utilizando pouco tempo.
  • Resolução de problemas pontuais: não é preciso esperar a pesquisa de clima anual para identificar e intervir em situações pontuais. A pesquisa de pulso permite que o setor de recursos humanos faça a gestão do clima organizacional entre uma pesquisa de clima e outra.
  • Melhora do nível de satisfação dos colaboradores: assim como a pesquisa de clima, a pesquisa de pulso sinaliza para seus colaboradores a importância deles para a organização. Através da escuta e acolhimento de suas percepções e intervenção nos problemas encontrados.
  • Promove engajamento: essa é uma consequência ao item anterior. O efeito desse sentimento de valorização proporcionado pela pesquisa de pulso, é o engajamento da equipe nos processos e resultados do negócio.

Logo, levando em consideração essas vantagens, a pesquisa de pulso se torna uma excelente ferramenta de apoio à gestão do clima organizacional.

Concluindo

Em resumo, o clima organizacional é um fator preponderante no sucesso dos negócios. O investimento na melhor experiência do colaborador é capaz de gerar resultados promissores não só para a empresa, mas também para o crescimento da equipe.

Logo, o investimento na gestão de clima é uma solução estratégica para garantia da competitividade e crescimento da empresa.

Nesse sentido, a pesquisa de pulso se torna uma ferramenta altamente útil para o setor de recursos humanos.

Por consequência, seu uso traz o entendimento que os colaboradores têm do ambiente em que estão inseridos. Essas informações vão nortear o setor de recursos humanos na busca de estratégias que promovam o melhor ambiente.

Com isso, é possível gerir o clima organizacional e promover o employee experience e o employer branding.

Como resultado a empresa garante espaço no mercado e crescimento saudável em todos os níveis do negócio.

Agora que você já conhece a importância de utilizar a pesquisa de pulso, que tal se preparar para aplicá-la em sua empresa?

Quer saber como? Entra em contato conosco! Com mais de 20 anos de experiência em desenvolvimento de soluções em Gestão de Pessoas, os consultores da SER estão prontos para te ajudar.

E se você gostou do nosso conteúdo, compartilhe em suas redes sociais.

Aproveita e assina nossa Newsletter e fique por dentro dos melhores conteúdos em Gestão de Pessoas.

Compartilhar este Artigo

Um comentário

  1. […] as ferramentas disponíveis para esse acompanhamento são diversas e vão desde pesquisa de pulso, passando pelo PDI até a avaliação 360 graus. Todas essas, estratégias de excelência, que […]

Deixar um comentário

Ir ao Topo