Entenda o employer branding e saiba como aplicá-lo na empresa

2019-08-12T14:06:48-03:0012 agosto, 2019|Talent Management|

Nunca foi tão importante encontrar, contratar e reter profissionais talentos. A razão é simples: eles formam equipes de alta performance. Para tanto, o employer branding pode ajudar bastante. Veja!

O termo employer branding vem do inglês e, em tradução livre, significa marca do empregador. Como o nome sugere, consiste em uma estratégia de marketing capaz de criar uma imagem interessante para atrair e reter profissionais talentosos.

De forma mais lúdica, diz respeito a um conjunto de táticas que transformam a empresa em um verdadeiro ímã de talentos. Isso traz uma série de benefícios à organização, como a formação de times de alta performance e a manutenção dos funcionários proeminentes.

Nos tópicos seguintes explicaremos como colocar o employer branding em prática e obter resultados fora do lugar-comum. Por esse motivo, continue a leitura com atenção!

Transforme seus empregados em promotores

Há dois tipos de empregados: detratores e promotores. Os primeiros falam mal da empresa e não são os mais leais. Os outros profissionais, todavia, acreditam na marca e costumam falar bem do negócio para seus amigos e familiares. Sua empresa conta com qual tipo de empregado?

O primeiro passo para construir uma marca empregadora é transformar seus atuais profissionais em verdadeiros promotores do negócio. Se quem é de “casa” não está satisfeito e não é leal, fica difícil vender uma marca empregadora atraente para o mercado de trabalho.

Publique fotos, vídeos e textos do ambiente de trabalho

As redes sociais são ótimas vitrines, inclusive para reforçar a marca empregadora da sua empresa. Então, nada mais adequado que aproveitá-las. Use-as para compartilhar fotos e vídeos, bem como textos que falem do local de trabalho ou do crescimento dos empregados.

Reconheça talentos e desenvolva funcionários 
a partir da Matriz de Talentos!

eBook SER | Gestão de Talentos - Talent Grid

Você pode, por exemplo, fazer um vídeo mostrando a cultura organizacional flexível ou pedir que um profissional promotor escreva um post falando sobre sua evolução dentro da empresa. São medidas simples, quase sem custo, mas que fazem a diferença.

Construa uma página de carreiras

É comum a divulgação de vagas por meio de portais de emprego ou agências, mas já pensou em ter seu próprio endereço na internet? Esse espaço web é chamado de página de carreiras, em que o empregador anuncia coisas importantes sobre o trabalho e divulga as vagas abertas.

Boa parte das empresas globais contam com páginas de carreira, a exemplo da Coca-Cola e da Natura. A tática também é acessível aos pequenos estabelecimentos. É possível fazer isso no LinkedIn ou em outras plataformas, com baixo custo ou de maneira gratuita.

Pense na experiência dos empregados

Ao construir uma marca empregadora, é possível que centenas ou até milhares de candidatos se inscrevam para concorrer às vagas de trabalho. Por esse motivo, é preciso pensar na experiência de ponta a ponta e tornar o processo de contratação mais agradável.

A experiência do candidato envolve 4 etapas-chave: descoberta da vaga, candidatura, seleção e contratação. Do início ao fim, o talento deve se sentir respeitado e receber um feedback consistente sobre sua aprovação ou reprovação. Assim, todos ganham.

Agora você entende o que é employer branding e como usar essa estratégia a seu favor. Tenha em mente que a construção da marca empregadora oferece muitas vantagens à empresa, como a retenção de talentos, o reforço da marca e a formação de boas equipes.

Gostou do nosso artigo? Aproveite para assinar a nossa newsletter e receber as novidades diretamente em seu e-mail.

Leave A Comment