Executivo, sim. Pai de familia, também

2020-04-24T12:23:26-03:0018 outubro, 2013|Talent Management|

Os homens executivos recorrem mais do que as mulheres a benefícios criados para permitir às mães trabalhadoras equilibrar trabalho e atenção à família

São Paulo

Não faz muito tempo, os executivos da área de recursos humanos estavam acostumados a receber ligações das mulheres de seus empregados. Elas queriam informações sobre benefícios como o auxílio-creche ou saber quanto tempo durava a licença paternidade,  mas os maridos tinham vergonha de ir ao RH tratar desse tipo de assunto.

“De uns anos para cá, temos notado uma mudança de comportamento. Agora, eles vêm perguntar com muita naturalidade”, afirma Roseli Alvarez, superintendente de RH do banco Santander, tendência que tem se fortalecido diante das grandes transformações culturais pelas quais o mundo vem passando nas últimas décadas.

Entre essas transformações estão a maior presença de mulheres em postos de liderança (com jornada de trabalho prolongada), necessidade de que os homens assumam mais funções domésticas e a menor oferta de serviços de babás e empregadas domésticas.

ebook avaliação de desempenhoPowered by Rock Convert

Segundo os dados da última edição do Guia Salarial Hays Insper, nas empresas que oferecem benefícios como jornada flexível e possibilidade de trabalho remoto — políticas criadas para facilitar a vida de trabalhadoras com filhos —, os homens são a maioria dos adeptos.

Enquanto 77% deles optam por mudanças no horário de trabalho ou por ficar em casa alguns dias da semana. A porcentagem de funcionárias que utilizam algum desses benefícios é de 73%.

“Ficamos surpresos com os dados. A expectativa era que as mulheres fossem as maiores usuárias desses benefícios”, diz a economista e professora do Insper, Regina Madalozzo, coordenadora do estudo. Sendo assim, o alto índice de aceitação de políticas como a jornada fexível e o home office é motivado por uma  série de fatores.

Por fim, o trânsito nas cidades e a possibilidade de ir à academia em horário mais tranquilo são alguns deles. “Nós notamos também uma grande busca de gente interessada em estar mais com a família”, afirma Claudia Pohlmann, diretora de RH da DuPont. Claudia oferece a jornada flexível e o home offiice aos funcionários do escritório.

Deixar um comentário