Gestão estratégica de pessoas: veja como implementá-la na empresa!

2019-05-14T11:06:17-03:001 outubro, 2018|Talent Management|

Processos, tecnologias e estratégias podem ser copiados, mas pessoas, não. É gente de ponta que garante o sucesso nos negócios e o desenvolvimento organizacional. Por isso você precisa de uma gestão estratégica de pessoas. Veja!

A gestão estratégica de pessoas é essencial a todo negócio que deseja sobreviver no mercado competitivo e se sobrepor à concorrência. E há uma série de pesquisas que corroboram com isso. Segundo matéria da Harvard Business, empresas que possuem boas práticas de RH têm desempenho, em média, 51% superior no mercado.

Uma dúvida constante na empresa é: como migrar a gestão operacional do capital humano para algo mais atual e útil ao sucesso? É preciso de 6 pilares: motivação dos funcionários; processos de comunicação; desenvolvimento de equipes; treinamento e desenvolvimento; desenvolvimento individual; e adequação à era digital.

Nós entendemos bastante do assunto e, por isso, elaboramos um guia completo para você. Leia agora mesmo para descobrir como fazer uma gestão estratégica (e eficiente) de pessoas!

Motivação adequada dos funcionários

O primeiro pilar é a motivação dos funcionários, isto é, manter todos da equipe entusiasmados na busca dos objetivos genéricos. Aqui, é preciso lembrar que toda empresa é formada por pessoas e, sem elas, seria apenas uma entidade abstrata.

Quando os profissionais estão devidamente motivados, não há resultados impossíveis de alcançar. Todos podem crescer, os clientes são mais bem atendidos e os processos ocorrem com maior eficiência operacional. Logo, todo o negócio é beneficiado.

Há muitas dicas para motivação, mas a principal é criar uma cultura de meritocracia — na qual os profissionais com bom desempenho são reconhecidos e recompensados.

Um estudo da Towers Watson mostra que profissionais reconhecidos por seus superiores imediatos são até 60% mais engajados nas tarefas diárias. Infelizmente, essa cultura não predomina em muitas empresas, e os profissionais trabalham várias semanas sem receber elogios.

O Processo de Gestão de Pessoas mudou Bastante
Aprenda como Melhorar seus Processos com as Melhores Práticas!

cta_baixe_ebook_gratis_azul

Processos de comunicação interna

A comunicação é a base para a sobrevivência e evolução da raça humana. Nas empresas, a comunicação é essencial, pois garante a atração e retenção de clientes. Mas também é preciso ter uma visão mais interna e focada nos colaboradores.

O público-alvo da comunicação interna é o funcionário, tendo por objetivo mantê-lo alinhado aos valores da organização e sintonizado às metas de curto, médio e longo prazo.

Portanto, é preciso planejar uma comunicação estratégica e funcional. Isso depende do envolvimento de todos da empresa, em especial a alta administração. Também é crucial contar com as ferramentas certas, como plataformas e murais de recados.

Ao entrevistar 38 mil profissionais de 200 países, a Microsoft descobriu que apenas 17 horas semanais no trabalho são improdutivas, e um dos principais motivos é a falta de comunicação. Logo, o bom diálogo é crucial à atuação estratégica do setor de RH.

Desenvolvimento de verdadeiras equipes

Há uma grande diferença entre uma equipe e um grupo de pessoas. O grupo de pessoas é apenas isso, um coletivo humano. Mas equipes vão além: elas comumente possuem um propósito claro, têm membros com habilidades complementares e a confiança está presente. Portanto, o RH estratégico transforma grupos em equipes.

Para tanto, técnicas de team building são bastante úteis. É preciso realizar práticas que despertem o senso de união e faça com que os talentos vistam a camisa da empresa. Também é importante criar um objetivo claro e digno, que ofereça sentido ao trabalho e faça com que todos persigam algo que vai além do lucro.

Um estudo da PwC mostra a importância desse plano para a integração e retenção dos talentos. Segundo ele, os Millennials são 5,3 vezes mais propensos a permanecer na empresa quanto têm uma forte conexão com o propósito do seu empregador.

Treinamento dos profissionais

O treinamento é essencial à manutenção das equipes de trabalho. Se os profissionais não são devidamente qualificados, dificilmente conseguem entregar um bom resultado à empresa, realizar as tarefas diárias com maestria e atender bem aos clientes.

Não há RH estratégico que não se preocupe com o desenvolvimento de competências técnicas e comportamentais dos seus funcionários. É um requisito básico ao sucesso!

Todavia, os dados da Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD) mostram que ainda há muito o que fazer. No Brasil, os talentos passam por uma média de 21 horas de treinamento ao ano, número 39% inferior aos Estados Unidos.

Aqui, é preciso apostar nos novos modelos de treinamento. A capacitação à distância tem ganhado destaque, especialmente pela acessibilidade financeira e flexibilidade. Também existe a modalidade de treinamento por meio de dispositivos móveis, chamado M-learning, onde o talento pode aprender pelo smartphone ou tablete.

Plano de desenvolvimento individual

Além de bem treinados, os profissionais devem ter uma perspectiva de crescimento na empresa. Ninguém quer entrar como assistente administrativo e permanecer no mesmo cargo por vários anos. Portanto, é preciso de um plano de desenvolvimento.

Nesse momento, o plano de carreira ganha proeminência. Ele cruza resultados-chave que devem ser atingidos por cada talento com as possibilidades de crescimento dentro da empresa. Dessa maneira, empregado e empregador são devidamente beneficiados.

O desenvolvimento individual também possui um forte viés de meritocracia, isto é, os profissionais devem fazer por merecer crescer dentro da empresa. Aqueles com baixos resultados ou que não têm alinhamento aos valores devem ser desligados do quadro.

O Processo de Gestão de Pessoas mudou Bastante
Aprenda como Melhorar seus Processos com as Melhores Práticas!

cta_baixe_ebook_gratis_azul

Adequação à era digital

O mercado tem mudado rapidamente e demandado uma nova maneira de liderar pessoas, mais baseada no que é digital. Segundo a Deloitte, 56% das empresas estão reformulando suas tarefas de RH para fazer uso das ferramentas digitais.

Na gestão de pessoas, do recrutamento inicial até a avaliação de resultados de cada talento, tudo está passando por uma forte modernização. Existem plataformas digitais capazes de automatizar boa parte do trabalho, assim como torná-lo mais eficiente.

Por essa razão, é preciso que o gestor de pessoas adeque os processos estratégicos ao que é digital, aproveitando o que há de melhor no mercado. Assim poderá extrair melhores resultados do RH, dos talentos e garantir o sucesso no que está sendo feito.

Enfim, esses são os principais pilares para a gestão estratégica de pessoas. Ao incorporá-los à cultura organizacional, você garantirá a criação de equipes mais sólidas, o entusiasmo dos talentos, o melhor atendimento ao cliente e a diferenciação da empresa.

Gostou do nosso texto, correto? Aproveite para ler nosso outro artigo e aprenda como lidar com funcionários desmotivados na sua empresa. Até lá!

1
Olá, podemos ajudar?
Powered by