O que é PDI e como ele pode ser usado no RH da sua empresa?

2020-08-27T13:48:04-03:0019 abril, 2018|Educação Corporativa|

Entender e aplicar o PDI é uma poderosa “arma” para a gestão de pessoas, capaz de entusiasmar os funcionários e otimizar os resultados da firma. Saiba mais no artigo!

Entender o que é PDI e aplicar essa estratégia em sua empresa poderá revolucionar a gestão de pessoas, atraindo e retendo profissionais acima da média. Por esse motivo, o assunto tem ganhado cada vez mais destaque e espaço dentro das organizações.

Antes de conceituar o tema, é importante lembrar que não adianta recrutar profissionais talentosos e mantê-los estagnados dentro da organização. Muito pelo contrário, é necessário desenvolvê-los e capacitá-los para que alcancem resultados fora da curva.

Pensando nisso, elaboramos um guia para você. Hoje, você vai compreender o que é PDI, como aplicá-lo em sua empresa e quais ferramentas utilizar. Boa leitura!

O conceito de PDI

A sigla é um acrônimo de Plano de Desenvolvimento Individual. Como o nome sugere, consiste em um plano para que o funcionário possa crescer na empresa, obter novas competências e atingir melhores resultados. Tudo de forma planejada.

Esse plano associa os interesses da organização e do próprio profissional, visando ao progresso e ao sucesso mútuo. Logo, empresa e colaborador saem beneficiados.

É possível, também, conceituar o PDI como uma estratégia que proporciona resultados no curto, médio e longo prazo. O profissional será treinado para atuar no hoje com maestria, porém, também será desenvolvido para entregar trabalhos excelentes no futuro.

Os primeiros passos para o programa de desenvolvimento

A construção do plano de desenvolvimento individual é composta por diferentes etapas, que devem ser analisadas e aplicadas pelo gestor de pessoas. É preciso ter clareza sobre quais competências serão desenvolvidas e sobre como isso será feito, além de identificar bons estímulos aos talentos. Assim, haverá resultados mais satisfatórios no PDI. Confira adiante.

Realize uma análise de competências

Como em todo bom plano, o PDI começa com um diagnóstico interno. É preciso analisar as atuais competências dos profissionais, observando se estão adequadas às necessidades da organização ou se precisam ser aprimoradas.

Para tanto, é indispensável realizar uma avaliação de competências — identificando o que precisa ser desenvolvido para que o profissional atue em alta performance. Um dos modelos de avaliação mais eficazes é o 360 graus, em que existem diversos feedbacks.

Defina a estratégia de desenvolvimento individual

Após identificar as competências que precisam ser aprimoradas, é o momento de estabelecer como isso será feito — isto é, definir a estratégia.

Há inúmeras formas de desenvolver um profissional. É possível apostar em ciclos curtos de feedback, mentoria, programas de coaching, treinamentos tradicionais ou mesmo jogos internos empresariais. É possível usar uma ou diversas ferramentas.

As estratégias deverão ser singulares a cada profissional. Se um talento precisa de mentoria para crescer, outro pode carecer de feedback. Sendo assim, avalie cada necessidade.

Estabeleça os benefícios aos profissionais

Como dito, essa é uma estratégia que beneficia a empresa e o funcionário. Logo, também é importante estabelecer as recompensas às quais ele terá acesso.

É possível oferecer um plano de carreira, um melhor salário no futuro, participação nos lucros e assim por diante. Para definir o melhor benefício, é preciso conhecer o profissional, afinal, cada um tem sonhos, necessidades e desejos distintos.

Adote uma comunicação clara

O PDI, além de bem planejado, deve ser executado com excelência. Para tanto, é preciso conscientizar os profissionais sobre a sua importância, além de esclarecer como o desenvolvimento vai acontecer e quais são os resultados futuros esperados.

Comunicação internaPowered by Rock Convert

Felizmente, hoje, há uma enorme quantidade de canais de comunicação que podem ser aproveitados. Redes sociais corporativas, aplicativos mobile, softwares especializados e murais de recados são exemplos, mas é preciso selecionar o que mais se ajusta à sua empresa.

Monitore os resultados alcançados

No fim das contas, o que importa não é a beleza ou o tamanho do PDI, mas os resultados que são alcançados por meio dele. Portanto, concentre-se também em monitorar o que foi alcançado e avaliar quais gargalos estão afetando conquistas maiores.

Nessa etapa, é muito importante obter feedbacks dos profissionais. Converse com eles, avalie quais treinamentos foram bem-sucedidos e quais não foram. Depois, descubra o que determinou o sucesso ou o insucesso. Assim, você terá uma visão muito mais profunda.

Melhore o PDI continuamente

Enxergue o PDI como um trabalho contínuo, que depende de pequenos ajustes ao longo dos anos. Se não for assim, o plano pode se tornar rígido demais e afetar os resultados desejados, deixando-os ainda mais distantes da empresa e dos seus talentos.

No processo de melhoria, é importante adotar algumas ferramentas de gestão da qualidade. O ciclo PDCA é uma boa opção: consiste em etapas de planejamento, execução, checagem dos resultados e ação corretiva, que devem ser aplicadas rotineiramente.

Os benefícios ligados ao PDI

Há uma enorme quantidade de benefícios ligados ao Plano de Desenvolvimento Individual, tanto para a empresa quanto para os seus profissionais. A motivação é um bom exemplo, pois promove uma série de outras vantagens, como aumento da performance e maior disposição diária. Nos tópicos seguintes, ganhamos profundidade no assunto. Confira!

Atração e retenção de talentos

O sucesso de uma empresa depende, em grande medida, dos profissionais que fazem parte do quadro de trabalho. O ideal é que esses profissionais sejam talentosos, isto é, que contem com um conjunto sofisticado de conhecimentos, habilidades e atitudes.

A criação e a disposição de um PDI compõem um atrativo aos profissionais talentosos, que desejam crescer na carreira. Além disso, são úteis para reter aqueles profissionais que já estão dentro da empresa, reduzindo a taxa de turnover e os problemas ligados ao desligamento.

Engajamento dos profissionais

Há situações em que até os profissionais mais talentosos sentem-se desestimulados e deixam de entregar bons resultados. Isso tem uma série de implicações negativas para a empresa, que perde em termos de produtividade e entrega diária.

Felizmente, o PDI ajuda a reverter esse quadro. Os talentos sentem que seus esforços serão mais recompensados, afinal de contas, existe um plano de desenvolvimento individual. Por consequência, engajam-se mais na realização das tarefas diárias.

Promoção de bem-estar no trabalho

O bem-estar no local de trabalho é essencial. Sabe-se, por exemplo, que empresas que oferecem qualidade de vida aos seus talentos são mais produtivas e rentáveis, o que ajuda a superar os seus competidores. Aqui, novamente, o PDI é um aliado.

O plano de desenvolvimento faz com que os talentos sintam-se mais valorizados pela empresa e experimentem um maior nível de bem-estar no trabalho. Eles terão uma noção mais clara de desenvolvimento dentro da empresa, o que é realmente bom.

Melhoria da relação líder-liderado

É realmente importante que a relação entre líder e liderado seja boa. Do contrário, haverá mais desalinhamento, conflitos e problemas interpessoais, o que cria um clima de trabalho tóxico e inibe a formação de boas equipes.

O PDI estimula líderes a pensarem no crescimento dos seus liderados e também faz com que os liderados percebam o empenho dos seus líderes em fazê-los crescer. Logo, cria-se um tipo de relação ganha-ganha, na qual líder e liderado saem beneficiados.

Desenvolvimento dos profissionais

A vantagem mais óbvia do PDI é o desenvolvimento dos profissionais. Aliás, esse é o objetivo primário do plano. Isso significa que os profissionais não ficarão estagnados ao longo dos anos, mas que desenvolverão novos conhecimentos, habilidades e atitudes.

Isso é extremamente importante, inclusive para a empresa. O mundo dos negócios está mudando rapidamente e não é apropriado ter profissionais e times estagnados. Todos devem crescer continuamente, obtendo novas competências técnicas e comportamentais.

Formação de equipes de ponta

Equipes de baixo desempenho entregam resultados abaixo do esperado, enquanto suas contrapartes de alta performance promovem resultados fora da curva. Exatamente por isso, nos últimos anos, a gestão de pessoas tem se dedicado à formação de ótimas equipes.

É preciso lembrar, porém, que as equipes são formadas por partes menores: indivíduos. Se os indivíduos não forem bons no que fazem, a equipe nunca terá grandes resultados. Logo, a implementação de um PDI tem resultado direto na qualidade das equipes de trabalho.

A importância da tecnologia apropriada

Finalizando, é preciso destacar a importância de contar com a tecnologia certa. Dessa maneira, torna-se mais fácil monitorar as competências desenvolvidas, as metas atingidas e as novas métricas de desempenho de cada profissional. Nos tópicos seguintes, explicamos as vantagens da tecnologia para o desenvolvimento de um PDI no RH. Veja!

Oferece uma visão mais sistêmica

Analisar manualmente os resultados dos profissionais e equipes é bastante desgastante — algumas vezes até impossível. É necessário haver horas cruzando planilhas e checando relatórios que não acabam. Além de chato, isso é pouco estratégico ao RH.

Nesse caso, a tecnologia é importante porque oferece uma visão sistêmica dos resultados de cada profissional. Esses resultados são impressos em um dashboard, isto é, em um painel de controle, que pode ser checado a qualquer momento e atualizado autonomamente.

Permite que o gestor de RH gaste o seu tempo estrategicamente

O tempo é um recurso limitado. Então, se o gestor de RH passa o dia cruzando dados da performance das equipes de trabalho, terá pouco tempo para acompanhá-las e solucionar gargalos que surgem no dia a dia.

Uma boa tecnologia automatiza parte da rotina do RH, sobretudo as tarefas mais repetitivas e burocráticas, como a organização de relatórios e dados. Isso faz com que o gestor de RH (e sua equipe) tenha tempo para fazer o que realmente importa.

Subsidia recompensas apropriadas

Com um bom sistema de gestão de desempenho, você consegue recompensar os profissionais por seus resultados, engajar o crescimento e construir uma cultura de meritocracia no estabelecimento. No final, todos serão beneficiados.

ebook gestão de desempenhoPowered by Rock Convert

Pronto, agora, você está por dentro do assunto! Como pôde observar, entender o que é PDI e aplicar essa estratégia na empresa é fundamental à gestão de pessoas. Assim, é possível obter melhores resultados, motivar os profissionais e atrair e reter talentos. Nesse processo, é essencial contar com boas tecnologias, como um software de gestão do desempenho.

Gostou do conteúdo de hoje? Entende o que é PDI, como utilizá-lo e quais as suas vantagens? Aproveite para deixar seus amigos por dentro do assunto. É só compartilhar o nosso post em suas redes sociais. Vamos lá!