Plano de desenvolvimento pessoal: como acompanhar?

2021-03-25T09:00:12-03:0027 janeiro, 2020|Gestão de Talentos|

Você criou um PDI para cada um dos colaboradores da sua empresa, mas, o que fazer depois? Descubra agora como acompanhar a sua equipe com plano de desenvolvimento pessoal: como acompanhar?!

Contratar e desenvolver talentos é sempre um desafio para a Gestão de Pessoas. Isso porque esse setor precisa caminhar em direção à humanização dos processos que desenvolve.

E nesse sentido, o desenvolvimento de pessoas precisa alcançar os diferentes perfis dentro da organização.

Semelhantemente, programas de treinamento e desenvolvimento precisam ser personalizados à necessidade de cada colaborador. Porque de nada adianta oferecer infinitos cursos e palestras. Eles precisam fazer sentido para o colaborador. E ter algum tipo de aproveitamento em sua vida profissional presente ou futura.

Daí a importância de o setor de Gestão de Pessoas investir em avaliações de desempenho. A partir delas, é possível identificar os pontos fortes e as fragilidades de cada colaborador.

E em posse dessas informações, cada gestor poderá propor a seu liderado, um plano de desenvolvimento pessoal. E com isso, sobretudo, proporcionar uma experiência humanizada e alinhada as necessidades de desenvolvimento de cada membro de sua equipe.

Treinamento x Desenvolvimento

E qual a diferença entre treinamento e desenvolvimento?

Programas de treinamento estão voltados para o presente. Seu foco é capacitar o colaborador para exercer sua atual função com excelência e segurança. Para exemplificar podemos usar como modelo uma recepcionista de uma empresa.

Como recepcionista é importante que ela tenha boa apresentação pessoal, empatia e comunicação verbal e escrita compatíveis com a função. Nesse sentido, programas de treinamento deverão ser pensados de forma a capacitá-la a desempenhar essa função com excelência.

Portanto o setor de recursos humanos poderá investir em palestras sobre inteligência emocional e cursos de aprimoramento da comunicação verbal e escrita.

Por outro lado, programas de desenvolvimento, levam em consideração as possibilidades futuras de seus colaboradores. E estão relacionadas ao plano de carreira oferecido pela organização.

Vamos continuar usando como exemplo a recepcionista acima. Numa linha de sucessão, ela poderia almejar um cargo de secretária executiva que esteja disponível nos próximos meses, por exemplo.

Pensando nisso, seu gestor juntamente com o setor de recursos humanos poderia montar um programa de desenvolvimento, que incluísse uma graduação ou tecnólogo em secretariado executivo e um curso de língua estrangeira, por exemplo.

Resumindo, programas de desenvolvimento devem levar em consideração o perfil do colaborador e sua possibilidade de evolução dentro da organização. De tal forma que busque desenvolver no colaborar competências aderentes aos cargos que ele almeja alcançar no futuro.

Mas a fim de definir se seu colaborador precisa de treinamento ou de desenvolvimento, é preciso mapear seu perfil. Avaliar suas competências técnicas e comportamentais. Conhecer suas possibilidades de crescimento e a partir disso montar seu plano de desenvolvimento pessoal.

nps

Mas o que é o plano de desenvolvimento pessoal?

O plano de desenvolvimento pessoal é um planejamento realizado entre a empresa e um funcionário.

O objetivo é mapear as competências desse colaborador e entender quais são os próximos passos para que ele se capacite e se desenvolva, alcançando novos patamares na carreira.

Nesse sentido, o plano de desenvolvimento pessoal relaciona as capacidades dos funcionários com as funções realizadas por eles na empresa. Além disso ajuda a  identificar os cargos que podem ser alcançados no futuro e as necessidades para esse desenvolvimento.

Dessa forma alinha os interesses de ambas as partes na hora de planejar o desenvolvimento dos membros do time.

Mas é muito importante lembrar que um plano de desenvolvimento pessoal não visa somente aprimorar capacidades técnicas.

Com o intuito de preparar o colaborador para maiores desafios, todo bom programa de treinamento e desenvolvimento deve levar em consideração as capacidades comportamentais ou soft skills.

Essas são subjetivas. E difíceis de serem mensuradas e desenvolvidas. Mas extremamente importantes para uma performance de excelência!

Portanto o plano de desenvolvimento pessoal possibilita um crescimento sustentável e consciente de seu colaborador.

E como montar um Plano de desenvolvimento Pessoal?

O plano de desenvolvimento pessoal é uma atividade que deve ser feita em conjunto: gestor e liderado.

Em primeiro lugar a partir do perfil identificado na avaliação de desempenho e autoavaliação, é feito um mapeamento dos pontos fortes e pontos de melhoria.

E são os pontos de melhoria que embasarão o programa desenvolvido no plano de desenvolvimento pessoal. Sem, no entanto, deixar de pensar em estratégias que maximizem os pontos fortes do colaborador.

O plano de desenvolvimento pessoa funciona como um mapa. De tal forma que seja capaz de mostrar os melhores caminhos para alcançar um determinado resultado. Mas para isso precisa ser claro, objetivo e ter metas, estratégias e prazos específicos.

No entanto, para que ele funcione, é importante que gestor e liderado entendam sua importância e se comprometam a perseguir os resultados propostos.

Lembrando que esse resultado deve ser um acordo entre ambas as partes. Por isso, ambos os lados devem entender suas responsabilidades, frente aquilo que a organização espera e precisa.

Para o colaborar é preciso ainda que ele se veja como principal responsável por seu processo de desenvolvimento. E a partir disso se torne o protagonista de seu sucesso profissional.

Em contrapartida, o gestor precisa se tornar o principal apoiador do processo. E se comprometer em conduzir seu liderado pelo caminho do desenvolvimento, de acordo com o proposto no plano de desenvolvimento pessoal.

Agora você já sabe como fazer esse planejamento. Mas na hora de colocar em prática, pode encontrar dificuldades para acompanhar resultados e identificar se os objetivos estão sendo atingidos. É por isso que recomendamos a leitura deste artigo!

Nele você vai descobrir as principais estratégias para acompanhar o plano de desenvolvimento pessoal de cada um dos seus colaboradores!

1 – Acompanhe os resultados do colaborador

É essencial que você observe de perto os resultados gerados pelos seus colaboradores para identificar se o plano de desenvolvimento pessoal está adequado.

Aqui, vale acompanhar o desfecho das tarefas do dia a dia de forma quantitativa e qualitativa, ou seja, o número de atividades realizadas e a qualidade de cada uma delas.

Inegavelmente esse acompanhamento exige disciplina por parte do gestor e do liderado. Mas traz resultados compensadores. Como o fortalecimento da comunicação e confiança mútua, por exemplo.

2 – Estabeleça metas

Estabelecer metas é essencial para um bom acompanhamento do plano de desenvolvimento individual.

Em síntese, elas devem ser específicas e baseadas nos resultados desejados de acordo com o planejamento. Além disso, precisam ser desafiadoras, mas possíveis de atingir.

Aqui é possível utilizar outras ferramentas juntamente com o Plano de
Desenvolvimento Pessoal. Um exemplo de ferramenta para isso são as metas SMART.

Com elas, fica mais claro para o colaborador entender o que fazer, em quanto tempo e como fazer. E para o gestor, fica fácil acompanhar o processo.

nps

3 – Mantenha o foco

Diante das urgências da empresa e das atividades do dia a dia, é provável que, em alguns casos, o colaborador se distraia e não siga o planejado.

Dessa forma, lembre-se de manter o foco no desenvolvimento, engajando e motivando o time a buscar sempre o próximo nível na carreira e a capacitação.

Acompanhar os resultados de perto facilita esse trabalho. Dessa maneira, a partir de escuta ativa e pequenos feedbacks é possível entender qual o sentimento do colaborador. E assim atuar para reverter o desanimo ou a procrastinação.

4 – Monitore treinamentos e capacitações

Por falar em capacitação, os treinamentos são uma ótima forma de acompanhar os resultados do plano de desenvolvimento pessoal.

Assim sendo, é importante garantir que os colaboradores realizem todas as capacitações recomendadas. Também é necessário ir além e identificar quais foram os impactos de cada uma delas.

Da mesma forma, se o plano de desenvolvimento pessoal visa preparar seu colaborador para assumir novos desafios, os programas de desenvolvimento devem ter relevância nesse crescimento.

5 – Mude a rota, se necessário

Acompanhar o plano de desenvolvimento pessoal não significa apenas monitorar resultados. É preciso fazer ajustes sempre que necessário.

Portanto, se houver resultados insatisfatórios ou você identificar alguma mudança, tanto na empresa quanto no mercado ou nos objetivos do colaborador, faça uma revisão para adaptar o plano à nova realidade.

Concluindo

Sobretudo, o plano de desenvolvimento pessoal é essencial para alinhar os interesses dos colaboradores e da empresa. Quando implementado da forma correta, ele permite que você crie um time de alto desempenho dentro do negócio.

Dentre suas vantagens, estão o direcionamento da equipe, satisfação com a carreira e o autoconhecimento de seus colaboradores.

Isso sem falar no protagonismo dos indivíduos. Afinal, a partir do direcionamento de suas carreiras, eles ganham autonomia. E com isso se tornam mais engajados e mais comprometidos com os resultados da organização.

O plano de desenvolvimento pessoal evita que sua equipe se perca em meio à tantas possibilidades. Com o direcionamento correto, sua equipe está preparada para atingir o resultado esperado no menor tempo possível.

Essa é uma ferramenta capaz de gerar satisfação e resultados para ambos os lados. E da mesma forma, promover uma mudança de mindset na empresa promovendo uma cultura de aprendizagem e crescimento.

Em suma, com tudo isso, a organização ganha em diferencial competitivo e crescimento organizado.

Portanto, siga as dicas acima e acompanhe os resultados para aproveitar todos os benefícios que um bom plano de desenvolvimento pessoal pode proporcionar à sua empresa.

Como você percebeu, acompanhar de perto o desempenho do colaborador é uma das melhores estratégias. A SER Desempenho pode ser a sua maior aliada nesse processo! Entre em contato com a gente e descubra mais sobre essa ferramenta!

Aproveite e assine nossa newsletter e fique por dentro dos melhores conteúdos em Gestão de Pessoas!

Deixar um comentário

Ir ao Topo