PLR: saiba o que é e como implantar em sua empresa

2021-11-18T10:16:28-02:0018 novembro, 2021|Gestão de Pessoas, Gestão de Remuneração|

Conheça esse modelo de remuneração variável e entenda como a PLR pode contribuir para o engajamento de seus colaboradores.

O mercado de trabalho tem se tornado cada vez mais desafiador para a gestão de pessoas. A competitividade nos negócios, tem levado a uma nova disputa entre as empresas: a disputa pelos talentos.

Esse é um cenário extremamente desafiador para o setor de recursos humanos, já que compete a ele as ações de atração e retenção de talentos na empresa.

Dessa forma, o investimento em ações que promovam a satisfação dos colaboradores tem sido uma preocupação constante do RH e da liderança. Somados, as mudanças no mercado e o crescimento acelerado contrastados com períodos de crise, eles têm impulsionado a mudança no perfil dos profissionais.

Se há alguns anos, salário unido a estabilidade eram fatores decisivos na carreira profissional, esse é um pensamento que aos poucos vai deixando de existir.

O profissional do futuro está em busca de desafios, tem pouco interesse pela estabilidade e considera além do salário, as possibilidades de desenvolvimento, aprendizado, ambiente organizacional e principalmente, qualidade de vida.

Esse novo perfil profissional tem movimentado o mercado de trabalho e colocado em xeque os investimentos da organização em seu employer branding. Afinal, os talentos são atraídos pela marca empregadora. E permanecem na organização a partir das ações que esta desenvolve em employee experience.

Nesse sentido, cresce o número de empresas que tem disponibilizado para seus talentos, um pacote competitivo de benefícios. E dentre esses benefícios, um em especial, tem chamado a atenção dos talentos: a PLR.

Quer entender do que se trata a PLR e como implantar na sua empresa? A gente te conta tudinho nesse artigo. Acompanhe com a gente!

Participação nos lucros e resultados

Que o salário não pode ser o único item motivacional do trabalho, nós já falamos aqui por diversas vezes. A melhor forma de extrair de seus talentos toda sua potencialidade é oferecendo a eles direcionamento através de um contrato de metas e recompensa pelos resultados obtidos.

Claro que esses não são os únicos responsáveis pelo desempenho de sua equipe. No entanto, considerando que motivação não é somente intrínseca, é preciso que o setor de recursos humanos invista desde a promoção de um clima organizacional equilibrado, até ações de reconhecimento dos esforços coletivos e individuais da equipe.

Assim sendo, as empresas têm cada vez mais aderido a um tipo de remuneração variável que tem se tornado motivo de atração de talentos para suas vagas. Trata-se da PLR ou participação nos lucros e resultados.

Esse é um tipo de incentivo, que objetiva promover o reconhecimento e a recompensa do trabalhador, a partir do alcance de metas pré-determinadas. Com isso, busca elevar o nível do desempenho de cada colaborador ou equipe.

Em resumo, a PLR é um tipo de remuneração variável, vinculada ao resultado financeiro da organização. Dessa forma, cada colaborador pode receber valores diferentes, que estão vinculados à entrega de resultados e cumprimento de objetivos.

Importante frisar que, uma empresa que usa a PLR vinculada a um programa de remuneração variável, é obrigada a estender o benefício a todos os seus colaboradores. No entanto, cada colaborador pode receber valores diferentes, se o programa contar com a diferenciação por cargo, nível de hierarquia ou alcance de metas.

Como funciona na prática?

O primeiro passo é a pactuação das regras entre a empresa e seus colaboradores. Para isso, a empresa que não possui uma comissão de funcionários, pode eleger uma comissão específica para discutir as regras da PLR com a alta direção.

Assim, serão definidas as regras de pagamento como valor mínimo e máximo, se haverá diferenciação por nível hierárquico, cargo e resultados coletivos ou individuais.

O mais importante, é que os colaboradores tenham clareza de que a PLR não é salário e seu recebimento deve estar atrelado a um contrato de metas que pode ser individual ou setorial.

Aqui é preciso ter bastante atenção as metas propostas. É importante que essas metas sejam desafiadoras, afinal, o intuito da PLR é promover o crescimento do negócio e recompensar os colaboradores por isso.

No entanto, essas metas precisam ser atingíveis. Caso contrário o efeito poderá ser inverso, e ao invés de estimular os colaboradores, pode torná-los desmotivados chegando até a aumentar os índices de turnover da empresa.

Portanto, além de estabelecer metas alcançáveis, é preciso fornecer os materiais e recursos necessários para que essas metas sejam atingidas.

Como estabelecer regras para a PLR?

Assim como as metas precisam ser atingíveis, as regras precisam ser claras. Dessa forma, as regras podem estar vinculadas à produtividade, qualidade do trabalho e índices de absenteísmo, por exemplo.

Para o estabelecimento de regras é preciso que a comissão de funcionários e a alta direção, encontrem o equilíbrio entre as necessidades de crescimento da organização e a realidade da equipe de trabalho.

Afinal, para o alcance das metas, será preciso oferecer a equipe condições que favoreçam seu trabalho. Assim sendo, a oferta de uma remuneração variável como a PLR, precisa levar em consideração outros processos que garantirão não só o resultado do programa, como também sua aplicação justa.

Dentre esses processos podemos destacar as avaliações de desempenho e programas de capacitação e desenvolvimento de talentos. Portanto, aqui entra a ação do RH, na oferta de ferramentas de follow up, que garanta que os colaboradores estejam preparados para o cumprimento das metas e logo, sejam recompensados por isso.

Assim sendo, a aplicação de remuneração variável irá cumprir seu objetivo macro. Que nada mais é que elevar o nível de desempenho dos colaboradores, aumentar o ganho financeiro da organização e recompensar os funcionários pelo comprometimento e pelas entregas.

E como é feito o cálculo da PLR?

Não existe uma fórmula de cálculo pré-definida. Até porque esse é um tema que deve estar bem acertado entre a empresa e os colaboradores. E o pagamento tanto pode estar atrelado ao resultado individual como ao resultado de um setor ou equipe.

Dessa forma, cada empresa irá negociar com seus colaboradores o pagamento dessa remuneração variável e atrelá-la ao índice que fizer mais sentido para ambos.

No entanto, uma forma de calcular os valores a serem pagos para cada funcionário, após a apuração dos resultados da organização, é através de um software de RH que ofereça uma plataforma para isso.

Pensando nisso, que tal conhecer o SER HCM? Nossa solução em gestão de pessoas possui um módulo de remuneração, que irá auxiliar o seu setor de recursos humanos na mensuração dos valores corretos, levando em consideração os resultados de sua equipe.

Quer conhecer a SER? Entre em contato conosco. Além do módulo de remuneração, nós temos diversas soluções para tornar seu RH mais estratégico e impulsionar a gestão de pessoas da sua empresa.

E se você entendeu direitinho o que é PLR e gostou desse artigo, aproveita pra assinar nossa Newsletter. Assim, ficar por dentro dos melhores conteúdos em gestão de pessoas. Você vai receber diretamente no seu e-mail nossos artigos com grandes dicas para o seu RH.

Compartilhar este Artigo

Deixar um comentário

Ir ao Topo